Você está aqui: Página Inicial / Política / Na oficialização da candidatura, Haddad sobe o tom contra Kassab

Política

Eleições 2012 - São Paulo

Na oficialização da candidatura, Haddad sobe o tom contra Kassab

por Piero Locatelli — publicado 30/06/2012 17h55, última modificação 02/07/2012 11h21
Petista fé o candidato que fez as mais fortes críticas ao prefeito Gilberto Kassab até aqui
fernando haddad

Fernando Haddad foi o candidato que fez as maiores críticas ao prefeito Gilberto Kassab até aqui. Foto: Olga Vlahou/arquivo

O PT oficializou neste sábado 30 a candidatura de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. Na convenção, realizada na Câmara de Vereadores, o petista fez críticas mais fortes do que vinha fazendo ao prefeito Gilberto Kassab, aliado do candidato líder nas pesquisas, José Serra (PSDB).
"É inaceitável o tratamento que vem sendo dado os ambulantes com deficiências, aos moradores de rua, e também essa onda de violência que acontece na cidade. Considero que todo paulistano tenha ficado muito indignado com a postura da atual administração", disse Haddad.
O petista também ironizou a justificativa do prefeito para , assunto que dominou as manchetes sobre a prefeitura durante a semana, por conta da sujeira que faz na ruas e praças. "As crianças sem saneamento básico e o esgoto a céu aberto não incomodam o prefeito. Agora, um prato de sopa para o pobre de rua o incomoda", declarou.





Haddad também disse não acreditar que São Paulo seja uma cidade de essência conservadora. "Existem forças conservadoras na cidade, mas a população não é assim, pois já elegeu como prefeito um negro (Celso Pitta), uma nordestina (Luiza Erundina) e uma sexóloga (Marta Suplicy)."
Militantes protestam contra a aliança com Maluf
Antes do evento na Câmara Municipal, militantes de correntes minoritárias do PT, O Trabalho e Articulação de Esquerda, distribuíam panfletos contra a aliança do partido com Paulo Maluf. O secretário-geral do PP de São Paulo, vereador Jesse Ribeiro, foi vaiado ao dizer que representava Maluf no evento. Segundo dirigentes do PP, o ex-prefeito não compareceu porque estava na abertura do Festival de Inverno de Campos do Jordão, que frequenta todos os anos.
Coligações
Apesar de ter o apoio do PCdoB na candiatura majoritária (ou seja, de Haddad à prefeitura), o PCdoB lançará chapa própria para vereador. O PT fez a chapa para vereadores com o PSB e o PP. O Partido dos Trabalhadores terá 75 candidatos à câmara; o PSB, 20, e o PP, 15. O PCdoB terá 83 candidatos a vereador. Lideres do partido acreditam que a candidatura do atual vereador Netinho de Paula deva ajudar a legenda a aumentar a sua bancada.

registrado em: , ,