Você está aqui: Página Inicial / Política / Em Macapá, PSOL elege seu primeiro prefeito em capitais

Política

Eleições 2012

Em Macapá, PSOL elege seu primeiro prefeito em capitais

por Redação Carta Capital — publicado 28/10/2012 19h49, última modificação 28/10/2012 20h15
Clecio cresce durante o segundo o turno e reverte o favoritismo do candidato pedetista para se tornar prefeito com 50,59% dos votos

O PSOL, partido fundado em 2005 por petistas descontentes com os rumos do governo Lula e do PT, conseguiu nas eleições municipais de 2012 eleger seu primeiro prefeito na história, na pequena Itaocara, no interior do Rio de Janeiro. Agora, as urnas do segundo turno trazem outra surpresa: o candidato do PSOL, Clecio, é o novo prefeito de Macapá,capital do Amapá, em uma disputa apertadíssima.

Largando atrás na corrida eleitoral, Clécio deixou os 27,88% obtidos no no primeiro turno para se eleger prefeito com 50,59% dos votos válidos. Seu rival, candidato do PDT, Roberto, cresceu pouco mais de 9% em relação ao primeiro turno, no entanto, os 49,41% dos votos não foram suficientes para impedir que o candidato do Psol levasse a prefeitura de Macapá.

Ao contrário da virada do Psol em Macapá, em Belém, outra capital do Norte do País, Edmilson Rodrigues (PSOL) perdeu as eleições no segundo turno para o candidato do PSDB Zenaldo Coutinho, que obteve 56,61% dos votos. Edmilson encerrou o primeiro turno na capital paraense como o mais votado, com 32,58% dos votos e uma pequena vantagem de 1,91% para Coutinho.

O partido socialista também saiu fortalecido fora da região Norte. Na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSOL) não foi capaz de impedir a reeleição de Eduardo Paes (PMDB) ainda no primeiro turno - com 64,60% dos votos -, mas se firmou, perante a classe média carioca, como um candidato alternativo e com um discurso marcado pela ética. Prova disso, foi o candidato concentrar 28,15% dos votos  do eleitorado carioca no primeiro turno.

registrado em: , , ,