Você está aqui: Página Inicial / Política / Datafolha: Russomano sobe e abre 14 pontos sobre Serra

Política

Eleições 2012

Datafolha: Russomano sobe e abre 14 pontos sobre Serra

por Redação Carta Capital — publicado 05/09/2012 11h03, última modificação 05/09/2012 16h01
Petista Fernando Haddad oscila dois pontos, chega a 16% e está empatado tecnicamente com o tucano, que tem 21%
celso russomano

O candidato Celso Russomano (PRB) segue líder nas pesquisas Ibope e Datafolha. Foto: Epitacio Pessoa/AE

Com duas semanas de propaganda eleitoral no rádio e na tevê, e com quase um terço do tempo de exposição de seus dois principais adversários, o candidato a prefeito de São Paulo Celso Russomano (PRB) aparece com 35% das intenções de voto na pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira 5. Ele cresceu quatro pontos percentuais em relação ao levantamento anterior e abriu 14 pontos em relação ao segundo colocado, José Serra (PSDB), que tem 21% e está tecnicamente empatado com Fernando Haddad (16%). A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Na quarta colocação aparece Gabriel Chalita (PMDB), com 7%, seguido por Soninha Francine (PPS), com 5%, e Paulinho (PDT), com 1%.

A pesquisa é divulgada num momento em que 60% dos eleitores se dizem decididos sobre seu candidato – a convicção dos que dizem votar em Russomano é de 69%, o de Haddad, 67% e o de Serra, 57%.

Os índices foram levantados após dois debates entre os postulantes na tevê – o último, da RedeTV, foi marcado pela troca de farpas entre eles. Desde que começou a despontar como favorito, Russomano tem recebido mais atenção da mídia. Desde a última semana circula na internet um vídeo polêmico, gravado nos anos 80, quando o candidato era repórter da TV Gazeta. No vídeo, ele aparece com sinais de embriaguez “apalpando” celebridades da época durante uma festa de Carnaval. Ele também já foi bombardeado numa sabatina promovida pelo jornal Folha de S.Paulo, quando foi levado a responder perguntas incômodas sobre sua proximidade com Paulo Maluf no início da carreira política, a Igreja Universal e “jabás” na tevê. Apesar disso, apenas 11% dos eleitores dizem que não votariam nele de jeito nenhum.

Em compensação, o antes favorito José Serra aparece agora na pesquisa com 42% de rejeição, mais que o dobro registrado por Paulinho e Soninha (20%). Haddad tem 18%.

Nas simulações de segundo turno, Russomano bateria tanto José Serra (58% a 30%) como Haddad (56% a 30%). A boa notícia para o PT é que seu candidato, que cresceu oito pontos desde o início da propaganda eleitoral, é hoje o favorito, segundo o instituto, para vencer o adversário tucano num eventual segundo turno: 46% a 37%.

Para este levantamento o Datafolha ouviu 1.078 eleitores entre os dias 3 e 4 de setembro.