Você está aqui: Página Inicial / Política / Cícero grita na sepultura depois de saber de Fux

Política

Wálter Maierovitch

Cícero grita na sepultura depois de saber de Fux

por Wálter Maierovitch publicado 11/04/2013 16h36, última modificação 11/04/2013 19h52
Não se pede e nem se oferece para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal. E o escolhido não deve recursar
Luiz Fux

O ministro do STF Luiz Fux. Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF (22/11/2012)

Vou repetir Cícero, num célebre discurso contra Catilina: "O tempora, o mores". Cícero, nesse discurso, deplora a perfídia e a corrupção da sua época.

Pois bem, em outros tempos,-- e no nosso Brasil--, não tínhamos um comportamento igual ao do atual ministro Luiz Fux. No popular, Fux vendeu a alma para conquistar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal. Procurou de José Dirceu a Pedro Stedile, sem deixar de passar pela Fiesp.

Certa vez, o ministro Vitor Nunes Leal, grande jurista, emérito processualista e cassado pela ditadura militar, foi indagado sobre a escolha de ministros para a Corte excelsa.

Depois de explicar os requisitos constitucionais Vitor Nunes Leal, com relação aos pretendentes, deixou uma lição que o ministro Luiz Fux não considerou: Não se pede e nem se oferece para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal. E o escolhido não deve recursar.

Pano rápido. "O tempora, o mores".

registrado em: , ,