Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Washington quer manter bases militares no Afeganistão após 2014

Internacional

EUA

Washington quer manter bases militares no Afeganistão após 2014

por — publicado 09/05/2013 10h20, última modificação 09/05/2013 10h29
O presidente afegão Hamid Karzai mostrou-se favorável ao pedido americano por nove bases militares no país e por imunidade jurídica para os soldados
Afeganistão

Veículos do exército americano se deslocam por estrada que lica Cabul e Bagram, em março de 2012. Foto: ©afp.com / Massoud Hossaini

CABUL (AFP) - O governo dos Estados Unidos quer manter nove bases militares no Afeganistão após a retirada das forças da Otan do país em 2014, anunciou o presidente afegão Hamid Karzai, que mostrou-se favorável ao pedido.

"Os americanos querem nove bases em todo Afeganistão, em Cabul, Bagram, Mazar-i-Sharif, Jalalabad, Gardez, Kandahar, Helmand e Herat. Aceitamos entregar as bases porque é bom para o Afeganistão", disse Karzai em um discurso na Universidade de Cabul.

Karzai explicou que há "negociações muito sérias e delicadas" em curso com os Estados Unidos. "O Afeganistão também tem suas próprias demandas e interesses", declarou, sem abordar polêmica questão da imunidade dos soldados americanos depois de 2014.

O presidente americano Barack Obama quer manter soldados no país depois do fim da missão de combate da Otan em 2014, mas apenas se Cabul aceitar conceder imunidade jurídica aos militares. Quase 100 mil soldados estrangeiros, em sua maioria americanos, estão atualmente no Afeganistão sob mandato da Otan, onde enfrentam a insurreição armada talibã, que governou o país de 1996 a 2001.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: ,