Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Proteja suas pegadas do Google

Internacional

Internet

Proteja suas pegadas do Google

por Redação Carta Capital — publicado 24/02/2012 15h21, última modificação 24/02/2012 15h21
Gigante da internet vai alterar políticas de privacidade em 1º de março para usar informações de usuários em todos os seus produtos, mas ainda há tempo de esconder seus "segredos virtuais"
privacidade

Gigante da internet vai alterar políticas de privacidade em 1º de março para usar informações de usuários em todos os seus produtos, mas ainda há tempo de eliminar seus "segredos virtuais". Foto: Alancleaver_2000/Flickr

A nova política de privacidade do Google entra em vigor em todo o mundo em 1º de março, mas já desperta polêmica entre os internautas. No final de janeiro, a companhia anunciou que iria juntar os dados coletados dos usuários em todos os serviços que oferece, entre eles email, redes sociais e YouTube, para criar uma experiência “simples e intuitiva”.

A ação visa eliminar os obstáculos que a gigante da internet enfrenta para usar informações de um usuário do Gmail para o YouTube, por exemplo. Segundo a empresa, suas mais de 70 políticas diferentes, ou termos de uso assinados pelos internautas, vão ser compactadas em uma principal e 12 outras.

A mudança deve ajudar os anunciantes a encontrarem potenciais clientes e a personalizar as buscas dos usuários, seguindo, por exemplo, informações enviadas em emails.

A Microsoft lançou anúncios dizendo que seus serviços preservam os usuários e reguladores da União Europeia protestaram contra a política, além de pedirem mais tempo antes de sua aplicação para analisar se a privacidade dos usuários estaria devidamente protegida.

O Centro para Democracia Digital dos Estados Unidos também apresentou uma reclamação a Federal Trade Commission (FTC), na qual solicita que o Google seja processado para eliminar a nova politica de privacidade e multado. Caso isso ocorra, a FTC pode impor multas de mais de 16 mil dólares por dia para cada violação.

Mas ainda há tempo para aqueles que quiserem manter seus passos na internet em segredo –antes que o Google construa um perfil permanente que pode incluir informações pessoais como idade, sexo, localização e até mesmo sexualidade – antes da mudança.

Até 29 de fevereiro, é possível apagar o histórico de navegação, que vai limitar a extensão dos tópicos acompanhados pelo Google, que pode incluir os seus “segredos virtuais”.

Veja os três passos abaixo:

1 – Acesse a homepage do Google e faça o login em sua conta de email. Após isso, clique em cima do login na home para habilitar um menu (como na imagem). Entre na opção “Configurações de Conta”.

 

2 – Encontre a sessão “Serviços” e o link “Veja, ative ou desative o Histórico da web” (imagem abaixo). Clique em “Acessar Histórico da Web”.

 

3 – Na próxima página, clique na aba “Remover todo o histórico da Web”. (Imagem abaixo).

 

Desabilitar o histórico não evita que o Google use os dados para fins internos, mas a empresa irá torna-los anônimo em 18 meses. Além disso, a busca personalizada é desativada.

Mesmo que o usuário não esteja logado em seu email, o Google pode traçar o seu perfil pelo IP do computador. Logo, a forma mais segura de limpar um histórico pessoal é logando-se a sua conta.

registrado em: ,