Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Pivô de escândalo foi acionada por diretores da CIA para impedir matéria anti-Islã

Internacional

História de espião

Pivô de escândalo foi acionada por diretores da CIA para impedir matéria anti-Islã

por AFP — publicado 17/11/2012 09h28, última modificação 06/06/2015 19h24
O episódio mostra a interferência da amante no trabalho dos agentes secretos americanos
Petraeus

David Petraeus. Foto: AFP / Karen Bleier

WASHINGTON (AFP) - Os generais americanos David Petraeus e John Allen pediram a Jill Kelley que tentasse impedir uma provocação contra o Islã por parte de um locutor de rádio, temendo que isso colocasse em risco as tropas americanas mobilizadas em países islâmicos, afirmam meios de comunicação neste sábado.

Os dois generais pediram a Kelley - que vive em Tampa, Flórida, e uma das duas mulheres no seio do escândalo que forçou Petraeus a renunciar do cargo de chefe da CIA - para impedir que Todd Alan Clem, conhecido como "Bubba the Love Sponge", que havia prometido "fritar" o Alcorão, concretizasse esta ameaça, afirmou a rede NBC News.

O episódio ocorreu no mês de março, segundo e-mails enviados por Kelley e citados pela rede de televisão.

Allen, comandante das forças da Otan no Afeganistão, e Petraeus também pediram a Kelley que contactasse o prefeito de Tampa, Bob Buckhorn.

Entenda o caso:

"Allen e Petraeus me enviaram e-mails para que solucione isto", escreveu Kelley ao prefeito, segundo a NBC.

O Islã proíbe o desrespeito ao Alcorão, e a queima deste livro sagrado por parte de um controverso pastor cristão na Flórida desencadeou fortes manifestações no mundo muçulmano.

 

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: ,