Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Pesquisa mostra Maduro está 18 pontos à frente de Capriles para eleições

Internacional

Venezuela

Pesquisa mostra Maduro está 18 pontos à frente de Capriles para eleições

por AFP — publicado 20/03/2013 10h42, última modificação 20/03/2013 10h42
Levantamento do instituto venezuelano de pesquisa Hinterlaces ouviu 1.100 pessoas e colocou o herdeiro político de Chávez, Nicolás Maduro com 53% das intenções de voto

CARACAS (AFP) - O presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, tem uma vantagem de 18 pontos para o líder opositor Henrique Capriles para as eleições presidenciais de 14 de abril, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira 19 pelo instituto venezuelano Hinterlaces.

Segundo a pesquisa, 53% dos venezuelanos votariam em Maduro e 35%, em Capriles, que participará novamente das eleições presidenciais como candidato único da oposição depois de ter sido derrotado nas eleições de outubro para Hugo Chávez, falecido em 5 de março vítima de um câncer. Desde a morte de Chávez, o vice-presidente Nicolás Maduro assumiu interinamente à presidência da Venezuela.

Dos consultados, 10% não responderam à pesquisa. Na sondagem anterior, divulgada semanas antes da morte de Chávez, o instituto indicava que Maduro tinha 50% das intenções de voto contra 36% de seu adversário.

A pesquisa divulgada nesta terça foi realizada com 1.100 pessoas em todo o país entre 11 e 16 de março, tem margem de erro de 3%, indicou a empresa.

A Hinterlaces foi uma das entidades que previram a vitória de Chávez em outubro, que com mais de 55% derrotou Capriles (44%), governador do estado de Miranda (norte). O líder opositor rejeita as pesquisas desta empresa.

Uma suposta pesquisa do instituto Datanálisis, divulgada pelo banco de investimentos britânico Barclays, indicou que Maduro está 14,4 pontos à frente de Capriles, com 49,2% das intenções de voto contra 34,8% de seu rival, mas não indicou o percentual de indecisos.

A Datanálisis também não divulgou os resultados da pesquisa porque seu fim é privado.

Campanha eleitoral

Os venezuelanos irão às urnas no dia 14 de abril, em eleições antecipadas devido à morte de Chávez, que três meses antes de falecer designou Maduro como seu herdeiro político e candidato do governo.

A disputa começará oficialmente em 2 de abril e terminará no dia 11, mas Maduro e Capriles já estão em pré-campanha, que se caracteriza por intensas trocas de farpas entre os candidatos.

registrado em: ,