Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Chávez 'orienta' governo do hospital, diz Maduro

Internacional

Venezuela

Chávez 'orienta' governo do hospital, diz Maduro

por AFP — publicado 03/03/2013 10h29, última modificação 03/03/2013 10h29
Segundo o vice, há decisões vitais que apenas Chávez toma, a partir do hospital em que estaria internado

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse neste sábado 2 que o presidente Hugo Chávez, sob tratamento de quimioterapia, orienta a equipe de governo e toma decisões econômicas e sociais a partir de um gabinete montado no Hospital Militar de Caracas.

"O comandante presidente pediu um conjunto de documentos. Estamos lhe enviando estes documentos que trazem um conjunto de orientações que ele deu na sexta-feira passada, orientações que enviou com o ministro Jorge Arreaza, no sábado passado, e orientações que nos fez ontem", disse Maduro à televisão estatal.

"Respeitamos seu tratamento, não atuamos de maneira invasiva sobre sua saúde, mas ele se mantém informado, no comando como o chefe de Estado que é. Há decisões vitais que apenas Chávez "toma". Segundo Maduro, Chávez avalia no Hospital Militar de Caracas "ações econômicas e sociais que vão acelerar a revolução".

Chávez chegou a Caracas em 18 de fevereiro passado, após passar 70 dias internado em Havana, onde foi operado de um câncer no dia 11 de dezembro. Nas últimas dez semanas, os venezuelanos viram Chávez apenas em quatro fotos - junto com suas filhas mais velhas - tiradas no hospital de Havana.

Chávez, 58 anos e no poder desde 1999, foi diagnosticado com câncer em meados de 2011, e desde então sofreu quatro operações em Cuba, com posteriores ciclos de quimioterapia e radioterapia.

Maduro revelou na sexta-feira que Chávez é submetido à quimioterapia desde o final de janeiro, como parte dos "tratamentos complementares" necessários após sua quarta operação, mas "se encontra animado". Segundo o governo, Chávez foi submetido a uma traqueotomia que lhe dificulta a fala.

Leia mais em AFP

registrado em: