Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Casa de Hitler pode virar centro de integração para imigrantes

Internacional

Áustria

Casa de Hitler pode virar centro de integração para imigrantes

por Redação Carta Capital — publicado 31/01/2013 15h50, última modificação 31/01/2013 15h50
Instituição de caridade quer fornecer cursos de idiomas e auxílio a estrangeiros no local onde líder nazista nasceu

Após o aniversário de 80 anos da ascensão de Adolf Hitler ao poder na Alemanha, em 30 de janeiro de 1933, uma organização de caridade pretende usar a casa onde o líder nazista nasceu para integrar imigrantes à vida na Áustria.

A entidade Volkschilfe contatou o Ministério do Interior, que aluga o local desde 1972 do dono Gerlinde Pommer.

Há discussões para criar um escritório de integração e cursos de idiomas para imigrantes, entre outras atividades, na casa em Braunau am Inn. O pequeno município ao norte do país demostrou diversas vezes preocupação com uma eventual transformação do local em um "museu de adoração" para ultra-direitistas.

O comandante da Alemanha nazista nasceu na casa em 1889, mas viveu ali por apenas duas semanas até que seus pais se mudaram.

        

Sob sua liderança, as tropas do regime alemão implantaram um plano de limpeza étnica contra judeus que resultou no Holocausto de 6 milhões de pessoas, grande parte em campos de concentração, durante a Segunda Guerra Mundial.

Na casa de Hitler, protegida devido ao seu estilo arquitetônico renascentista, já funcionaram um pub e um workshop para pessoas com problemas mentais.

O local atrai diversas especulações sobre sua utilização. O prefeito da cidade já quis transformar a casa em um flat de luxo, enquanto um membro do Partido Rússia Unida (o mesmo do presidente Vladimir Putin) anunciou no ano passado a intenção de arrecadar 2 milhões de euros para comprar e destriur o prédio “de forma demonstrativa”.

Historiadores, por outro lado, defendem a criação de um memorial ao Holocausto.

registrado em: ,