Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Caçada por suspeito de atentado para Boston

Internacional

EUA

Caçada por suspeito de atentado para Boston

por Redação Carta Capital — publicado 19/04/2013 11h56, última modificação 19/04/2013 22h12
Após matarem um dos suspeitos pelas bombas que vitimaram três pessoas na Maratona de Boston no início da semana, polícia busca um segundo suspeito
suspects-in-crowd-1

Foto: FBI

*Reportagem atualizada às 22 horas de quinta-feira 19

Autoridades dos Estados Unidos informaram que um dos suspeitos de ter realizado o atentado na Maratona de Boston no início da semana foi morto na madrugada desta sexta-feira 19, após conflito com a polícia. O outro foi capturado vivo em Boston. Na segunda feira 15, duas explosões próximas à linha de chegada do evento mataram três pessoas e feriram mais de 170.

Na quinta-feira 18, o FBI liberou imagens de vídeo de dois suspeitos. Eles eram os irmãos Dzhokhar A. Tsarnaev, de 19 anos, capturado na noite desta sexta-feira, e Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, morto pelos policiais.

Para capturar Dzhokhar, a polícia mobilizou uma operação que parou a cidade de Boston. A caçada começou por volta de 22h40 de quinta, após relatos de tiros no campus do Massachusetts Institute of Technology (MIT), uma das universidades mais conceituadas dos EUA, que fica em Boston. Um policial da universidade foi morto com diversos tiros.

Houve troca de tiros no campus e os dois roubaram um carro. Eles foram perseguidos pela polícia, rumo ao subúrbio de Watertown e teriam atirado granadas contra os policiais.

Houve uma intensa troca de tiros e um dos suspeitos acabou gravemente ferido, morrendo mais tarde no hospital. “Acreditamos que eles são os mesmos indivíduos responsáveis pelas bombas de segunda-feira na maratona”, disse o coronel Timothy Alben, chefe da polica estadual. “Também acreditamos que eles são responsáveis pela morte do policial no MIT."

Dzhokhar foi encontrado embaixo da lona de um barco estacionado em Watertown. Ele teria sido avistado, segundo o Boston Globe, por um policial que estava num dos helicópteros usados nas buscas. O suspeito foi preso e imediatamente levado para um hospital.

       

Segundo o jornal Boston Globe, o policial Sean Collier, de 26 anos, foi morto e seu colega Richard H. Donahue Jr., de 33 anos, ficou ferido na perseguição. Cerca de outros 20 oficiais da região de Watertown e de outros departamentos estão sendo avaliados em um hospital local devido a ferimentos provocados pelas granadas atiradas.

Em meio à caçada ao segundo suspeito, o governador de Massachusetts Deval Patrick ordenou que todos os transportes públicos e o trânsito local fossem fechados, incluindo o metrô. Ele também pediu que a população da cidade de Boston e das comunidades vizinhas de Watertown, Waltham, Newton, Belmont e Cambridge fique em casa com as portas fechadas.

Havia ainda a orientação para que o comércio não abrisse e que táxis não circulassem. As universidades MIT, Harvard e Universidade de Boston e Northeastern cancelaram as aulas desta sexta-feira. Milhares de policiais fortemente armados participam das buscas, de casa em casa, em Watertown. A busca se concentra em um perímetro de 3,8 quilômetros na região que tem 35 mil habitantes.

O chefe de polícia de Boston, Ed Davis, definira o suspeito em fuga como "armado e perigoso" e um "terrorista que pretende matar pessoas". As autoridades temiam que ele transportasse explosivos.

Com informações AFP e DW.