Você está aqui: Página Inicial / Economia / Vox Populi: aumento de idade para aposentadoria é rejeitado por 82%

Economia

Medidas

Vox Populi: aumento de idade para aposentadoria é rejeitado por 82%

por Redação — publicado 05/08/2016 09h09, última modificação 05/08/2016 09h12
Pesquisa mostra que 86% são contra aumento da jornada de trabalho e 51%, contra o fim do monopólio no pré-sal
Elza Fiúza/ABr
Aposentadoria

Para 11%, o aumento da idade para a aposentadoria é "uma medida necessária, que vai prejudicar muita gente"

Entre as "medidas amargas" prometidas pelo presidente interino da República, Michel Temer, está a imposição de uma idade mínima para a aposentadoria, que extinguiria as formas atuais de obter o benefício (o fator previdenciário e a fórmula 85/95). Conseguir apoio popular para a mudança, no entanto, não será fácil. 

Pesquisa CartaCapital / Vox Populi realizada entre 29 de julho e 1º de agosto mostra que 82% dos brasileiros consideram que elevar a idade para a aposentadoria "é uma medida ruim e vai prejudicar as pessoas". O número é cinco pontos percentuais maior ao verificado em pesquisa semelhante realizada no início de junho.

Para 11%, o aumento da idade para a aposentadoria é "uma medida necessária, que vai prejudicar muita gente" (eram 16% em junho) e para 3% é uma "medida necessária, que vai prejudicar pouca gente". Outros 4% não sabem ou não quiseram responder.

Outra medida impopular seria o aumento da jornada de trabalho, sugerida a Temer por empresários no início de julho. Perguntados sobre a possibilidade de a jornada ir das atuais 44 horas semanais para 60 horas, 86% dos entrevistados se disseram contra a medida, contra 8% favoráveis (6% não responderam). 

Pesquisa 6b

Em linha antagônica à preservação de direitos, 38% dos entrevistados disseram avaliar a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) como uma legislação "atrasada e prejudicial ao Brasil", enquanto 36% classificam a lei como "necessária, e uma proteção aos trabalhadores".

Outra medida defendida pelo governo Michel Temer que não desfruta de apoio da população é o fim do monopólio da Petrobras no pré-sal. Para 51%, trata-se de uma medida "ruim, que vai prejudicar o Brasil". Para 17%, a medida "é necessária e não vai prejudicar o Brasil". Outros 31% não responderam.

A pesquisa ouviu 1,5 mil pessoas em 97 municípios de todos os estados e do Distrito Federal. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.