Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Morre aos 68 anos o cantor e arranjador Magro, do MPB4

Cultura

1943-2012

Morre aos 68 anos o cantor e arranjador Magro, do MPB4

por Redação Carta Capital — publicado 08/08/2012 11h12, última modificação 06/06/2015 18h19
Antônio José Waghabi Filho lutava contra o câncer de próstata; era líder do grupo que teve grande sucesso nos anos 60 e 70
magro mpb4 2

Magro lutava contra um câncer de próstata. Tinha 68 anos

Morreu na madrugada desta quarta-feira 8 o músico Antônio José Waghabi Filho, o Magro, um dos integrantes do MPB4. Tinha 68 anos. Ele estava internado no Hospital Santa Catarina, em São Paulo, e lutava contra o câncer de próstata que o vitimou.

O anúncio foi feito pelo colega de grupo Aquiles Rique Reis no site do MPB4. "Meus amigos, depois de longa luta pela vida, Antonio José Waghabi Filho, o Magro do MPB4, nos deixou. Com ele vai junto uma parte considerável do vocal brasileiro. Com ele foi a minha música. Fraternalmente, Aquiles", diz o aviso.

Cantor de fino trato e arranjador, Antônio José Waghabi Filho nasceu em Niterói em 1943 e desde cedo se interessou por música. Tocava piano, violão, flauta e clarineta.

No início dos anos 60, Magro participava de uma banda de bossa nova junto com Milton Lima dos Santos Filho, o Miltinho. Os dois largaram a faculdade de Engenharia para tornarem-se músicas profissionais. Juntaram-se com Aquiles e Rui Farias e em 1965 estava formado o MPB4, grupo vocal que fez sucesso ao cantar junto com Chico Buarque em várias canções importantes do compositor, como Roda Viva, Samba de Orly e Quando o Carnaval Chegar. Também acompanharam Vinícius de Moraes e Toquinho em Regra Três e O Pato. O disco Cicatrizes, lançado pelo MPB4 em 1972, foi sucesso de crítica.

Magro também trabalhava com arranjos e orquestrações, inclusive de Chico Buarque e Vinícius de Moraes. O MPB4 mantinha a carreira ativa desde 1965.

O velório do corpo do músico ocorre na Beneficência Portuguesa de São Paulo, bairro do Paraíso. O corpo será cremado nesta quinta-feira 8, no Cemitério da Vila Alpina, também na capital paulista.

 

registrado em: