Você está aqui: Página Inicial / Sustentabilidade / 2014, o ano mais quente da Terra

Sustentabilidade

Clima

2014, o ano mais quente da Terra

por Deutsche Welle publicado 03/02/2015 09h49, última modificação 03/02/2015 09h50
Baseada num período de referência, temperatura do ano passado superou em 0,57 grau Celsius a média global, diz a ONU. Século 21 apresenta 14 dos 15 anos mais quentes já registrados
Flickr / United Nations Development Programme
Seca

Uma mulher somali retira água de um lago cavado pela iniciativa apoiada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento para levar água para as comunidades afetadas pela seca

Através da Organização Meteorológica Mundial (OMM), uma instituição especializada das Nações Unidas, a ONU divulgou nesta segunda-feira 02 que o ano de 2014 foi o mais quente já registrado na Terra. Relatório confirma estudos publicados previamente por organizações americanas e japonesas.

A temperatura média do ar no ano passado na superfície do planeta superou em 0,57 grau Celsius a média calculada para o período de referência, entre 1961 e 1990, que foi de 14 graus Celsius. "Nosso século conta com 14 dos 15 anos mais quentes. Acreditamos que este reaquecimento mundial se manterá, já que a concentração de gases efeito estufa na atmosfera e o aumento da entalpia [calor contido] dos oceanos nos levam a um futuro mais quente", disse o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud.

"O ano de 2014 é, em valores nominais, o ano mais quente já observado, embora exista uma diferença muito pequena entre os três anos mais quentes", explicou Jarraud. 2010 registrou 0,55 grau Celsius acima da média de referência, e 2005 assinalou 0,54 grau Celsius.

A organização lembra que este máximo de calor em 2014 ocorreu na ausência de um verdadeiro episódio do El Niño, um fenômeno que reaquece o clima, e que ocorre quando as temperaturas da superfície do mar, mais altas que o normal no leste do Pacífico tropical, interagem com os sistemas de pressões atmosféricas. O maior impacto do El Niño ocorreu em 1998, justamente o ano mais quente antes do século 21.

A OMM publicou sua análise das temperaturas mundiais diante da perspectiva de negociações anuais sobre as mudanças climáticas que serão realizadas em Genebra, na Suíça, de 9 a 14 de fevereiro. Estas negociações ajudarão a alcançar um acordo na cúpula sobre o clima que será realizada em Paris, em dezembro.

  • Autoria Diana Hodali (mp)

Logo DW

registrado em: , ,