Você está aqui: Página Inicial / Sustentabilidade / CSN é multada em R$ 35 milhões por doação de terreno contaminado

sustentabilidade

CSN é multada em R$ 35 milhões por doação de terreno contaminado

por Agência Brasil publicado 08/04/2013 18h26, última modificação 08/04/2013 18h26
"Cerca de 750 pessoas já foram afetadas, mas o número pode ser muito maior", disse o secretário Carlos Minc

Rio de Janeiro
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foi multada em 35 milhões de reais pela Secretaria de Ambiente do Estado do Rio de Janeiro por ter doado, em 1998, um terreno contaminado por 18 substâncias químicas, muitas das quais cancerígenas para a construção de casas para funcionários da empresa. O terreno tem 10 mil metros quadrados de extensão

A multa foi comunicada à imprensa  pelo secretário do Ambiente, Carlos Minc. Ele disse que a multa poderá subir para o valor máximo estabelecido pela legislação estadual, que é  50 milhões de reais, caso algumas das 750 pessoas que moram nas 220 residências que serão interditadas apresentem algum tipo de doença.

A decisão da multa foi tomada pelo conselho diretor do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a CSN será notificada até amanhã. “Enfrentamos um dos maiores dramas ambiental e humano do estado do Rio, se não o maior. Cerca de 750 pessoas já foram afetadas, mas o número pode ser muito maior se for confirmada a extensão do problema pelas demais 560 residências situadas em toda a extensão do terreno doado”, disse.

 

*Matéria originalmente publicada na Agência Brasil