Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Supermercados poderiam ajudar mais nas tragédias

Sociedade

Tragédia

Supermercados poderiam ajudar mais nas tragédias

por Envolverde — publicado 19/01/2011 08h50, última modificação 19/01/2011 08h52
Praticamente sem custos adicionais, as redes de varejo poderiam disponibilizar a seus clientes uma lista de produtos necessários nas áreas atingidas. Por Dal Marcondes

Praticamente sem custos adicionais, as redes de varejo poderiam disponibilizar a seus clientes uma lista de produtos necessários nas áreas atingidas

Por Dal Marcondes

As redes de supermercados, que estão presentes em quase todo o Brasil e no mundo, poderia ser, também, redes de solidariedade mais efetivas com as vítimas de grandes tragédias como atualmente na região da Serra no Rio de Janeiro. Hoje algumas redes atuam como postos de coleta de doações para serem encaminhadas aos refugiados. Isso não aproveita o real potencial da estrutura logística dessas rede. Praticamente sem custos adicionais, as redes de varejo poderiam disponibilizar a seus clientes, em suas lojas ou pela internet, uma lista de produtos necessários nas áreas atingidas, tais como água, leite, alimentos, roupas, e outros produtos de primeira necessidade. O cliente compra o que quer doar e a rede disponibiliza a compra na loja mais próxima aos postos de atendimento aos refugiados. Estas rede tem a estrutura necessária para levar os produtos e fazer a entrega, ou mesmo entrar em contato com as autoridades locais e disponibilizar os produtos.

Esse contato com as autoridades também pode servir para uma permanente atualização da lista de necessidade. E como essas redes são, muitas vezes, globais, isso facilitaria a ajuda a refugiados de tragédias em todo o Planeta. Uma medida que será cada vez mais necessária em tempos de catástrofes climáticas. Outros benefícios seriam a redução da emissão de gases com caminhões adicionais levando produtos para as áreas atingidas. Estímulo à compra de produtos produzidos localmente para serem doados e, de quebra, um substancial aumento nas vendas dos supermercados, que poderiam, assim, oferecer preços menores e diferenciados para este tipo de compra.

É uma ideia simples oferecida por uma pessoa que sempre tornou a vida mais simples e fácil: minha mãe Maria Bela.

registrado em: