Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / PM lança bombas de gás contra manifestantes no RJ

Sociedade

Copa das Confederações

PM lança bombas de gás contra manifestantes no RJ

por Redação — publicado 16/06/2013 18h32, última modificação 16/06/2013 20h08
Cerca de 500 pessoas protestavam nas proximidades do Estádio do Maracanã contra os gastos públicos para a realização do evento
Marcello Casal Jr./ABr
image.jpg-6459.html

Protesto no sábado 15, em Brasília

Policiais do Batalhão de Choque da Policia Militar do Rio lançaram neste domingo 16, bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta contra manifestantes que tentavam se aproximar do Estádio do Maracanã. O grupo de cerca de 500 pessoas, segundo estimativas da PM, protestava contra os gastos públicos para a realização da Copa das Confederações.

O local recebeu a partida entre o México e a Itália.

O protesto foi organizado pelas redes sociais e começou na Avenida Radial Oeste. A ação da polícia para conter os manifestantes dispersou as pessoas a cerca de 800 metros do estádio.

Grupos de manifestantes atravessaram a passarela da estação ferroviária de São Cristóvão e foram para Quinta da Boa Vista. No momento em que se reorganizavam, mais uma vez os policiais do Batalhão de Choque lançaram bombas de gás lacrimogênio, inclusive do alto da plataforma.

Além do Choque, a manifestação foi acompanhada por PMs de vários batalhões do Rio, agentes da Guarda Municipal e da Força Nacional.

Os manifestantes interromperam o trânsito em algumas ruas no entorno do Maracanã, mas não conseguiram passar e ficaram concentrados a cerca de quase 1 quilômetro do estádio. A Avenida Radial Oeste, uma das principais ligações do centro em direção à zona norte, chegou a ser fechada no sentido Méier, mas a interdição foi rápida e em menos de 10 minutos, a via foi liberada.

Dois manifestantes foram detidos por policiais do Batalhão de Choque próximo à Quinta da Boa Vista. Segundo policiais, eles serão levados para a 17º Delegacia de Polícia.

No sábado 15, dia da abertura da Copa das Confederações, manifestações ocorreram no Estádio Mané Garrincha. Houve confronto com a polícia, que usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para conter o protesto. Ao menos 24 pessoas foram presas.

Com informações Agência Brasil