Sociedade

Sócrates 1954 - 2011

Dilma e Lula destacam empenho social de Sócrates

por Redação Carta Capital — publicado 04/12/2011 11h11, última modificação 06/06/2015 18h15
Em nota, ambos declaram que jogador foi único em campo e politizado fora dele

A presidenta Dilma Rousseff  e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentaram neste domingo 4 a  morte do ex-jogador e colunista de CartaCapital Sócrates e destacaram seu empenho no campo social.

O ex-atleta faleceu às 4h30 da madrugada de hoje, aos 57 anos, vítima de uma infecção generalizada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Irmão mais velho do também ex-jogador de futebol Raí, ele estava internado desde quinta-feira 1º devido a uma infecção intestinal causada por uma bactéria.

Em nota publicada no portal da Presidência da República, Dilma afirma que o Brasil “perde um de seus filhos mais queridos". “Nos campos, com seu talento e seus toques sofisticados, foi um gênio do futebol, a ponto de ser considerado o melhor jogador sul-americano de 1983, e ser escolhido pela Fifa [Federação Internacional de Futebol], em 2004, como um dos 125 melhores jogadores vivos da história. Como jogador do Corinthians, deu muitas alegrias à torcida.”

A presidenta também destacou a atuação política de Sócrates. “Fora dos campos, nunca se omitiu. Foi um brasileiro atuante politicamente, preocupado com o seu povo e o seu país. Procurando o bem-estar de seus companheiros, ajudou a implantar um sistema democrático no clube em que atuava [no caso, o Corinthians, com a Democracia Corinthiana]. Participou também ativamente da campanha pelas Diretas Já! e de outros momentos importantes da redemocratização do país.”

Sobre o amigo e eleitor declarado, Lula afirmou que "Doutor Sócrates foi um craque no campo". "Um exemplo de cidadania, inteligência e consciência política, além de seu imenso talento como profissional do futebol”, escreveu em  nota assinada também por Marisa Letícia, ex-primeira-dama, e familiares.

Corintiano, Lula disse que Sócrates deu uma “contribuição generosa” para o futebol e para a sociedade brasileira que “jamais será esquecida”. “Neste momento de tristeza, prestamos solidariedade a esposa, familiares e amigos do Doutor”, declarou o ex-presidente, que já jogou bola com Sócrates durante uma “pelada”, na Granja do Torto, em 2005.

registrado em: ,