Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Lula apoia manifestações em sua conta no Facebook

Sociedade

Mobilização

Lula apoia manifestações em sua conta no Facebook

por Redação — publicado 18/06/2013 19h20
Ex-presidente afirma que não existe problema sem solução e que as reivindicações "não são coisa de polícia, mas sim de mesa de negociação”
Heinrich Aikawa / Instituto Lula
lula.jpg-5609.html

Ex-presidente afirma que não existe problema sem solução e que as reivindicações "não são coisa de polícia, mas sim de mesa de negociação”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifestou a favor dos protestos ocorridos desde a última semana em diversas cidades do Brasil. “Ninguém em sã consciência pode ser contra manifestações da sociedade civil, porque a democracia não é um pacto de silêncio, mas sim a sociedade em movimentação em busca de novas conquistas”, declarou em uma nota em seu perfil do Facebook.

Com maior enfoque nas manifestações ocorridas em São Paulo, Lula defendeu a negociação entre o governo e os manifestantes, que são contra o aumento no preço da passagem de ônibus. “Não existe problema que não tenha solução. A única certeza é que o movimento social e as reivindicações não são coisa de polícia, mas sim de mesa de negociação.”

O ex-presidente demonstrou confiança no trabalho do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que foi ministro da Educação durante seu governo. “Estou seguro, se bem conheço o prefeito Fernando Haddad, que ele é um homem de negociação. Tenho certeza que dentre os manifestantes, a maioria tem disposição de ajudar a construir uma solução para o transporte urbano”, completou.

Reunião

Em São Paulo, o ex-mandatário se reuniu com a presidenta da República, Dilma Rousseff, nesta terça-feira 18. O encontro ocorreu no Hotel Sheraton, na zona sul da capital. Também participaram da reunião o ministro da Educação, Aluízio Mercadante, e o presidente do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão.

O tema da reunião não foi divulgado. Nenhum dos participantes falou com a imprensa após o término do encontro. Dilma chegou à base aérea de São Paulo às 14h30.  Alguns dos participantes  do encontro foram vistos deixando o local às 17h40.

*Com informações Agência Brasil