Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Justiça condena médico a 278 anos de prisão por estupro

Sociedade

Crime

Justiça condena médico a 278 anos de prisão por estupro

por Redação Carta Capital — publicado 23/11/2010 17h12, última modificação 23/11/2010 17h12
Roger Abdelmassih, especialista em fertilização, foi acusado por 39 mulheres - entre pacientes e uma ex-funcionária e teve o registro cassado, mas poderá recorrer em liberdade

A Justiça de São Paulo condenou nesta terça-feira 23 o médico Roger Abdelmassih a 278 anos de prisão. O médico comandava uma clínica de fertilização na capital paulista e foi acusado por 39 mulheres – na maioria, pacientes - de assédio sexual e estupro.

No total, foram 59 crimes. Ele foi denunciado em 2008 por uma ex-funcionária. Após a denúncia, outras vítimas se apresentaram à polícia para depor contra Abdelmassih.

O registro de Roger Abdelmassih foi cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo em julho deste ano. Apesar da condenação, ele ficará livre para recorrer, graças a um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal.

registrado em: