Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Jovens são 59% dos mortos por arma de fogo no Brasil

Sociedade

Mapa da Violência

Jovens são 59% dos mortos por arma de fogo no Brasil

por Redação — publicado 13/05/2015 22h02
Levantamento da Unesco em parceria com o governo federal mostra que 24.882 pessoas, na faixa de 15 a 29 anos, foram a óbito por conta de tiro
Fernando Frazão/ Agência Brasil
Morte de jovem no Rio de Janeiro

Enterro de jovem, no RJ, que foi baleado em protesto contra a morte de outro jovem

Os jovens foram as maiores vítimas de armas de fogo no Brasil em 2012. É o que mostra o relatório “Mapa da Violência 2015 – Mortes Matadas por Armas de Fogo”, divulgado nesta quarta-feira 13, pela Unesco em pareceria com o governo federal. Do total de 42.416 óbitos por tiro registrados no País naquele ano, aproximadamente 59% foram de pessoas com idade entre 15 e 29 anos. Apesar de estarem no topo da lista, os jovens representavam apenas 27% da população brasileira na ocasião.

A situação “drástica”, segundo o levantamento, fica evidenciada se comparada aos números de mortes de jovens por arma de fogo registrados na década de 1980. Nos últimos 32 anos, a quantidade de pessoas dessa faixa etária que morreram por causa de revólveres aumentou 463,6%. A explicação é o aumento de 655,5% dos jovens assassinados, enquanto acidentes (-23,2%), suicídios (-2,7%) e óbitos indeterminados (-24,4%) caíram ao longo do período.

O estudo revela ainda que a taxa de mortalidade entre jovens, por arma de fogo, é mais que o dobro da taxa de mortalidade registrada para a população total. São 47,6 jovens mortos por tiro, para cada 100 mil habitantes, em 2012. Sendo que, no geral, esse número está em 21,9, para o mesmo período.

Com esses dados, o estudo também contabilizou o chamado Índice de Vitimização Juvenil por Armas de Fogo, que mede a incidência e prevalência do fenômeno no mundo jovem. Quanto maior o índice, ou mais distante de zero, maior a vitimização juvenil. Em 2012, esse índice no Brasil chegou a 285. O que significa, pelos cálculos, que os jovens morrem por arma de fogo 285% mais vezes que o restante da população.

Por estado e região

O levantamento ainda traz o número de mortes de jovens por arma de fogo dividido em região, estado e município. A região que mais concentra mortes de pessoas com idade entre 15 e 29 anos é o Nordeste. São 10.510 vítimas, somente em 2012, nos nove estados da região. O líder de óbitos nesse quesito é a Bahia, com 3.262 casos. Em seguida vem a região Sudeste, que concentra 7.039 mortes, sendo 2.105 casos em São Paulo, 2.092 em Minas Gerais e 1.956 no Rio de Janeiro, além de 886 no Espírito Santo.

No caso dos municípios, foram considerados apenas as cidades com mais de 15 mil jovens, o que resultou em um total 555 cidades brasileiras. O município de Simões Filho (BA) aparece com a maior taxa de mortalidade de armas de fogo no período, tanto na população total quanto entre os jovens. Na população total, Simões Filho teve 130,1 óbitos para cada 100 mil habitantes. Entre os jovens, a taxa atingiu 314,4 óbitos pra cada 100 mil habitantes.