Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Brasileiro sofre agressão racista e sai de campo chorando

Sociedade

Na Espanha

Brasileiro sofre agressão racista e sai de campo chorando

por Redação — publicado 25/11/2013 17h02, última modificação 25/11/2013 19h35
Paulão, zagueiro do espanhol Betis, é vaiado por sua própria torcida, que imita um macaco, e sai de campo aos prantos
Reprodução / YouTube
paulao.jpg

Após sair do campo chorando, Paulão seguiu inconsolável no banco de reservas

Na última rodada do campeonato espanhol, neste domingo, o Sevilla goleou o Betis por 4 x 0. Logo no primeiro tempo, o zagueiro brasileiro Paulão, do Betis, tomou o segundo cartão amarelo e acabou expulso. A torcida de seu próprio time começou a hostilizá-lo com sinais obscenos e imitando um macaco, em grupo. O atleta saiu de campo chorando e, no banco de reservas, seguiu chorando, até ir embora para o vestiário. Confira no vídeo no pé deste texto.

O Betis, a federação espanhola de futebol e a Fifa ainda não se manifestaram sobre o caso. O clube divulgou em seu site uma declaração de Paulão na qual o assunto não é sequer tratado, ele apenas pede desculpas à torcida pela expulsão: "Quero me desculpar com os torcedores e com os meus companheiros de equipe, porque eu acho que sou responsável por tudo o que aconteceu. Eu esqueci que tinha um cartão e o meu desejo era de ganhar o jogo. Estamos destruídos e o responsável sou eu.”

Após o resultado, o Sevilla firmou-se na oitava colocação do campeonato, e o Betis segue na lanterna, com 9 pontos.

Antes de ir para a Europa, Paulão havia jogado no Gama, no América-MG e no Atlético-MG.

Abaixo, o vídeo da expulsão e da reação da torcida e do jogador.