Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / 'Internet é serviço público essencial', diz criador da web

Sociedade

NETmundial

'Internet é serviço público essencial', diz criador da web

por Piero Locatelli — publicado 23/04/2014 12h58, última modificação 24/04/2014 19h11
Para o físico britânico e cientista da computação Tim Berners-Lee, o tema deve ser abordado como uma questão de direitos humanos tradicionais
Jepoirrier / Flickr
internet

Para Berners-Lee, Marco Civil da Internet é exemplo do papel positivo que governos podem ter no avanço da web

O físico britânico e cientista da computação Tim Berners-Lee, criador da web, afirmou nesta quarta-feira 23, em São Paulo, que a internet se tornou em um “serviço público essencial” para a sociedade.

“Temos de abordá-la como abordamos direitos humanos tradicionais”, disse Berners-Lee, na abertura do NETmundial, o Encontro Multissetorial Global Sobre o Futuro da Governança da Internet. O encontro é organizado em uma parceria entre o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e a /1Net.

Segundo o criador da web, o Marco Civil da Internet, aprovado na véspera pelo Congresso e sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, presente no evento, “é um exemplo do papel positivo que governos podem ter no avanço da web”. “Isso é incrível, mas temos um longo caminho pela frente.”

Para o cientista, é necessário manter a neutralidade da rede, livre de discriminação política ou econômica, e respeitar o direito à privacidade. Ressaltou, no entanto, que a internet não tem fronteiras e cresce além das nações.

Professor do MIT (Massachusetts Institute of Technology), Berners-Lee é o criador da rede mundial de computadores. Em março de 1989, ele realizou a primeira proposta de criação do endereço www (word wide web) e, no ano seguinte, em parceria com um estudante, implementou a primeira comunicação bem-sucedida entre um cliente HTTP e o servidor através da internet.