Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Finalmente a paz

Sociedade

Crônica do Menalton

Finalmente a paz

por Menalton Braff publicado 12/08/2013 08h46, última modificação 12/08/2013 11h40
Ameaças como Bin Laden e al-Zawahari deixaram de existir, nesta que é a maior caçada a forças do mal já empreendida na história da humanidade. Nosso planeta agora transpira liberdade e democracia
Wikimedia Commons
bin laden

Bin Laden, morto em operação dos EUA no Paquistão

Pronto, agora o mundo já pode respirar tranqüilo: Saddam Hussein não existe mais a não ser na história recente. Graças ao esforço imensurável do Grande Protetor, sob a liderança de seu Presidente, o mundo vai-se tornando aos poucos o Jardim do Éden há tanto tempo e tão ansiosamente almejado, e prometido há mais tempo ainda.

Ameaças como Bin Laden e al-Zawahari deixaram de existir, nesta que é a maior caçada a forças do mal já empreendida na história da humanidade. Nosso planeta agora transpira liberdade e democracia. O Iraque, sem o tumor que ainda respirava como um ser humano, abandonou a violência, depôs as armas, e apresenta-se às fileiras daqueles países onde impera o livre mercado, onde as oportunidades são iguais para todos e onde você tem o direito de depositar um voto na urna para escolher seu governante. O Iraque é a mais recente vitória da democracia. O petróleo do Iraque não vai ser negado a seus protetores.

Este é um longo caminho, com vários obstáculos a superar. A Europa, esta jovem formosa, foi quem iniciou a caminhada. Reescreveu o mapa da África, levando em consideração apenas os interesses religiosos e civilizacionais. Que até hoje os africanos estejam matando-se, deve-se à sua selvageria e não ao confino imposto a etnias diversas sob o mesmo jugo. Eles não têm maturidade para a autodeterminação. Morre-se por razões mais nobres no resto do mundo. Que culpa tem a Europa se os africanos não entenderam sua lógica?

No Oriente próximo e no médio, o mapa separou o unido e uniu o separado. Mas a Inglaterra não tem nada com isso. Nem com o fato de xiitas, sunitas e curdos deverem obediência ao mesmo preposto de Sua Alteza a Rainha. Deus a salve. E não nos esqueçamos de que a Europa, que iniciou tudo isso, o fez em nome de seu papel civilizacional.

Mas parece que nem todos estão assim tão civilizados.

Para que se cumpram todas as funções do Grande Protetor, teremos de assistir ainda a algumas cenas de sangue. Horror coisa nenhuma! Sem isso nosso planeta não será inteiramente civilizado, cristão, democrático e regido pelas leis do mercado.

O próximo passo, para que o Jardim do Éden seja completo, é acabar com aquele maluco da Coréia do Norte. Mas isso é fácil. Mais de cento e cinqüenta mil soldados estacionados no Iraque entraram em disponibilidade. Um tanto de navios, outro tanto de aviões, mais os soldados disponíveis, dá pra se fazer um belo estrago naquele povo de olhos diferentes dos nossos. Vai morrer gente em festa de casamento? Ora, são males necessários para que se volte a viver em paz.

Depois da Coréia, seria preciso calar a boca deste tal de Mahmoud Ahmadinejad, que andava dando uma de macho e ameaçando nossas famílias. Enfim, queremos assistir ao casamento de nossos parentes sem que paire sobre nós nuvem nenhuma de bomba, como vem acontecendo em outras partes do mundo.

Deixei de fora o Hugo Chávez e não foi por esquecimento. Ele deixou de ser uma ameaça para o planeta faz algum tempo. Não sei como estão as coisas lá no inferno, onde deve ter assumido algum posto infernal. E o Maduro, coitado, não se precisa mais que um piparote para mostrar àquele povo que o elegeu quem é que manda nesta droga de planeta.

Chile, Uruguai, Argentina, Brasil, Equador, China, caramba, mas é muita gente para exterminar! Acho que nem o Bush imaginava tanta gente assim.

Pois não é que o fantasma da Al Qaeda, que Obama declarou ter exterminado, obrigou o fechamento de vinte embaixadas do Grande Protetor. Que coisa, hein! Ou será que todo esse movimento foi apenas para enganar trouxas e dizer que a espionagem se justifica? Sei não. E agora andam dizendo que a espionagem é principalmente comercial e industrial. Eta mundo louco!

registrado em: ,