Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / "É verdade, não sou um bilionário. E daí?"

Sociedade

The Observer

"É verdade, não sou um bilionário. E daí?"

por The Observer — publicado 13/02/2014 05h48
Jimmy Wales, cofundador da Wikipedia, explica por que acredita que enriquecer a mente é mais importante que ter lucros
Jimmy Wales / Flickr
Jimmy Wales

Jimmy Wales

Por Carole Cadwalladr

Na Wikipedia você é "Jimbo". Também o chamam assim no mundo real?

Não, sou apenas Jimmy no mundo real. Muitos, muitos anos atrás, quando entrei na Internet, estava em uma lista de mailing onde já havia um James, um Jim, um Jimmy, então eu disse: "Serei Jimbo".

E você ainda é o autointitulado ditador benévolo da Wikipedia?

Não, eu sempre rejeitei esse termo. A comunidade sempre rejeitou o termo. Mas eu digo que sou um monarca constitucional. Como a rainha. Não significa que eu tenha algum poder real. Faço muitos acenos de mão.

E você se sente um britânico adotivo hoje em dia?

Estou aqui há algum tempo e minha mulher é inglesa. Vivemos no centro de Londres e estou bastante preso aqui.

Nós nos encontramos perto da "rotatória do Silício". Você teve muito envolvimento com a cena de startups tecnológicas no Reino Unido?

Estou aqui há algum tempo e conheço montes de gente que fizeram diversas startups. Eu adoro esses caras e o que eles fazem. Acho que Londres é um ótimo lugar. Nos Estados Unidos, Washington é política, Los Angeles é Hollywood, San Francisco é tecnologia, Nova York é publicidade e finanças, mas Londres é todas essas coisas. Então você tem uma verdadeira mistura de pessoas que não tem nos EUA.

Você deve ser convidado por muitas empresas, mas acaba de anunciar que está entrando para uma rede virtual de telefonia celular, a People's Operator [Operadora do Povo], como seu copresidente. Qual foi a isca?

Geralmente me oferecem coisas que têm um grande e nobre objetivo e uma grande visão, mas nenhum plano prático. Ou eu vejo ideias de empresas muito boas, já estive no conselho de algumas startups e gosto disso. Mas essa foi ao mesmo tempo a ideia de que poderíamos levantar uma enorme quantidade de dinheiro para boas causas e ao mesmo tempo ter um modelo empresarial que funciona. Achei que era realmente uma combinação interessante.

Então, 10% da conta do cliente irão para a causa que ele escolher e 25% dos lucros para uma fundação. E o plano é levantar 1 bilhão de dólares para boas causas?

Sim, isso seria incrível. Poderá demorar algum tempo.

Em um perfil seu no New York Times no ano passado, havia a sugestão de que seria bom você fazer alguma coisa pela qual realmente fosse remunerado.

Bem, essa foi a matéria mais estranha que já li. Era falsa em diversos aspectos.

Eles insistiram no fato de que você é o único empresário famoso da Internet no mundo que na verdade não tem muito dinheiro.

Esse é um fato verdadeiro, não sou um bilionário. E daí? Você também não é, assim como a maioria das pessoas. É uma coisa meio idiota de se insistir.

Mas a maioria das pessoas não criou essa coisa fenomenal, o quinto site mais popular da Internet.

Sim, mas eu o adoro. É tão divertido!

Você fica entediado com essa pergunta? Alguma vez se arrependeu de ter doado a Wikipedia para a Wikipedia Foundation, e não tê-la transformado em uma empresa comercial?

Não. Quer dizer, hoje me perguntam menos isso do que antigamente. Mas acho que é uma das perguntas menos interessantes, por isso...

O New York Times afirmou que seu valor líquido é de 1 milhão de dólares, que segundo ele "Não é dinheiro do Vale do Silício. Não é sequer dinheiro de Londres". Existe uma tese válida aí, porque na verdade 1 milhão de dólares não compraria muito mais que uma pequena casa com terraço no centro de Londres, hoje em dia.

Mas toda a conversa em Londres rapidamente converge para os preços dos imóveis. As pessoas em Londres são obcecadas por preços de imóveis. Isso e escolas.

Você falou publicamente sobre as revelações da NSA [agência de segurança americana], mas ficou surpreso quando viu aquela primeira manchete? Ou suspeitava de que alguma coisa parecida estivesse acontecendo?

Fiquei surpreso com a escala de algumas revelações. Fiquei surpreso -- assim como o Google -- de que eles estivessem grampeando os telefones entre os centros de dados do Google. Isso é realmente incrível. E hackear o telefone de Angela Merkel -- isso foi uma surpresa. Mas acho que ainda não tivemos a revelação que realmente vai enlouquecer as pessoas.

Você disse que vai começar a criptografar as comunicações na Wikipedia por causa disso...

Já o fizemos. Não está completamente terminado, mas a única coisa que a GCHQ [agência de espionagem britânica] pode ver, como esperamos, é que você está olhando para a Wikipedia. Eles não podem ver que artigo você está lendo. Não é assunto do governo saber o que todo mundo está lendo.

Você levanta dinheiro para a Wikipedia fazendo campanha e pedindo dinheiro ao público. Há coisas que você gostaria de fazer e que não pode por falta de fundos?

Temos alguns objetivos que não conseguimos alcançar. Expandir a Wikipedia nas línguas do mundo em desenvolvimento é realmente importante.

Se a Wikipedia fosse capitalizada da mesma maneira que as empresas do Vale do Silício, você não teria mais dinheiro para fazer mais coisas?

Não, não, porque se estivéssemos nessa situação não nos importaríamos com as línguas, por exemplo. Se fôssemos sustentados por publicidade, nos importaríamos com os artigos que conseguem mais um milhão de usuários nos EUA, mas não o que poderia interessar a mais um milhão de leitores na Índia. Uma grande parte de minha visão estética para a Wikipedia é que ela é como um templo da mente. Não sou anticomercial, mas não acho que ela pertença a todos os aspectos da vida.

Mas existem problemas, não é, de o comércio entrar na Wikipedia? Um exemplo disso foi mencionado nos comentários de um artigo sobre a People's Operator que alegou que o verbete da Wikipedia da People's Operator foi escrito por seu consultor de marketing.

Não, não foi. E prefiro não falar sobre ele.

Mas quando eu procurei o verbete na Wikipedia sobre a People's Operator e li a história do artigo, então procurei no Google o nome da pessoa que tinha escrito o verbete inicial e o procurei no LinkedIn, e dizia que era um consultor de marketing da People's Operator.

Preciso examinar isso. É muito interessante. Muitas empresas lutam com o que elas deveriam fazer. Isso foi muito antes de eles me incluírem, porque fomos muito rígidos sobre esse tipo de coisa. Para mim é muito importante que as empresas entendam a maneira certa de lidar e interagir com a Wikipedia. É muito comum que não apenas empresas, mas indivíduos, digam: "Oh, há um erro sobre mim. Acho que vou consertá-lo". Nós aconselhamos contra isso. Não é a coisa mais sábia a fazer.

Houve uma história engraçada sobre você não conseguir corrigir sua própria data de nascimento na Wikipedia.

Sim, é mais complicado que isso, porque todos os meus documentos legais dizem uma coisa e minha mãe diz outra.

E você não pode verificar?

Com o quê? Uma nota de minha mãe? A última vez que olhei, as discussões tinham morrido. Acho que agora está certo.

Até onde você participa das discussões cotidianas na Wikipedia?

Eu edito a Wikipedia quase todos os dias.

Você tem verbetes de estimação que gosta de olhar?

Eu costumava editar muito sobre a Câmara dos Lordes. Era uma espécie de hobby. Não faço mais isso, porque conheço muitos deles.

Eu li que das pessoas que escrevem e editam a Wikipedia cerca de 85% são homens. E essa é supostamente a soma de todo o conhecimento humano. Mas é a soma de todo o conhecimento humano escrita por homens sobre temas que interessam aos homens de um ponto de vista masculino.

É um problema enorme. É algo que realmente estamos dedicados a resolver. É tecnicamente bastante complexo, o que exclui muita gente. Os fanáticos por computador são na maioria homens. Isso faz parte do desequilíbrio de gêneros. Outra parte é que a Wikipedia é escrita em um estilo muito autoritário e, como vocês sabem, os homens não têm problemas em falar de maneira autoritária sobre algo de que pouco sabem. E as mulheres são muito mais sensatas. E o terceiro problema é: nós somos um ambiente receptivo para pessoas variadas? Existe muita pesquisa interna acontecendo sobre esse tipo de coisa.

Tony Blair esteve no seu casamento. Você o viu fazendo a dança do papai?

Eu vi Tony Blair dançar. É tudo o que posso dizer. Minha mulher trabalhou para ele durante dez anos, por isso são muito bons amigos. A descrição que ele fez dela em suas memórias pareceu um pouco assustadora. "Ela controlava minha agenda com um bastão de ferro e se alguém interferisse ela apertaria suas bolas com tanta força...", ou coisa parecida. Mas sempre com um sorriso vencedor.

registrado em: ,