Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Doenças relacionadas ao trabalho matam 2 milhões por ano

Sociedade

Condições de emprego

Doenças relacionadas ao trabalho matam 2 milhões por ano

por Redação CartaCapital — publicado 29/04/2013 16h40
Segundo a OIT, um trabalhador morre a cada 15 segundos em acidentes ou doenças provocadas pela atividade
trabalho-infantil.jpg-4781.html

Estudo da entidade mostra que 2,02 milhões de pessoas morrem por ano devido a enfermidades relacionadas a seus empregos. Foto: Sugarfrizz/Flickr

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) alertou no domingo 28, Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, para a necessidade de ações urgentes contras as doenças relacionadas a atividades profissionais.

Na última semana, um estudo divulgado pela entidade mostrou que 2,02 milhões de pessoas morrem todos os anos devido a enfermidades relacionadas a seus empregos. Outras 321 mil morrem em acidentes de trabalho.

“O custo final das doenças ocupacionais é a vida humana. Elas empobrecem os trabalhadores e suas famílias e comunidades inteiras podem ser afetadas quando perdem seus trabalhadores mais produtivos”, disse Guy Ryder, o diretor-geral do órgão da ONU, em comunicado.

O diretor defendeu também que os custos com a prevenção destas doenças e a criação de ambientes de trabalho mais seguros são menores que os gastos com tratamentos, indenizações e perdas de produtividade.

Segundo a OIT, a cada 15 segundos um trabalhador morre em acidentes ou por doenças relacionadas ao seu trabalho. Nesta mesma janela de tempo, 115 trabalhadores sofrem um acidente em seus postos profissionais. “Isso reduz a produtividade das empresas e aumenta a carga financeira do Estado à medida que aumentam os custos de cuidados médicos. Nos casos em que a proteção social é fraca ou inexistente, muitos trabalhadores, bem como suas famílias, precisam de cuidado e de apoio”, afirmou Ryder.

O levantamento da entidade também mostrou que 160 milhões de pessoas sofrem de doenças não letais relacionadas ao trabalho e que 317 milhões de acidentes de trabalho sem mortes ocorrem todos os anos.

As doenças notificadas pelos países variam. Em 2010, a China informou mais de 27,2 mil casos de doenças profissionais, sendo 23,8 mil provocadas por exposição a poeiras. Já a Argentina, no mesmo ano, notificou 22 mil casos de doenças ligadas a perturbações musculoesqueléticas e respiratórias.

De acordo com a OIT, acidentes de trabalho e doenças profissionais levam a uma perda anual de 4 % do PIB mundial em custos com lesões e doenças. Apenas na União Europeia, esse custo é de 145 bilhões de euros por ano.

registrado em: ,