Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Catástrofe no Rio: as doações e o apoio chegam aos desabrigados

Sociedade

Tragédia

Catástrofe no Rio: as doações e o apoio chegam aos desabrigados

por Redação Carta Capital — publicado 17/01/2011 16h43, última modificação 17/01/2011 17h11
Número de mortos na região serrana do estado passa dos 640. Veja a lista de endereços da Cruz Vermelha onde podem ser entregues doações. Da Redação.

Número de mortos na região serrana do estado passa dos 640. Se você ainda não colaborou com os milhares de desabrigados, veja a lista de endereços da Cruz Vermelha onde podem ser entregues doações

Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4

As chuvas que castigaram a região serrana fluminense e que provocaram deslizamentos de terras já deixaram mais de 640 mortos nos municípios de Nova Friburgo (301), Petrópolis (56), Teresópolis (269), Sumidouro (19) e São José do Vale do Rio Preto (2).

O prefeito de Teresópolis, Jorge Mario Sedlacek, informou que está preparando um terreno particular, cedido pelo proprietário, para receber 1,5 mil barracas, doadas por uma instituição internacional, semelhantes às usadas no Haiti. As barracas serão armadas nos bairros de Prata e Fonte Santa, cerca de 5 quilômetros do centro. “É um terreno plano e seguro que está sendo preparado para ser usado por um período de 12 meses ou mais”, disse Sedlacek.

O prefeito explicou que o esforço é para manter as famílias juntas. Por isso, a prefeitura também está procurando imóveis para alugar aos desabrigados. Cada família receberá um aluguel social de cerca de R$ 500, até que moradias populares fiquem prontas para abrigá-las. De acordo com a prefeitura de Teresópolis, cerca de 40 habitações populares também serão erguidas esta semana no bairro de Fonte Santa. Pelo menos dois terrenos, segundo o prefeito, estão sendo desapropriados nesta segunda-feira (17), para dar lugar as moradias permanentes. “O importante é dar espaço para as relações familiares”.

Neste momento, a preocupação do município é com a superlotação do abrigo da cidade, improvisado no Ginásio Pedro Jahara, que fica no centro e tem capacidade para receber 250 famílias. No limite da ocupação, a Assistência Social do município está redistribuindo as pessoas por outros 13 abrigos municipais.

Estradas fechadas – As rodovias federais e estaduais que atravessam a região têm vários trechos interditados ou com trânsito precário. A estrada em melhor condição é a BR-040, que liga o Rio a Juiz de Fora, em Minas Gerais. Também permanece interditada a BR-495, que liga Teresópolis ao distrito de Itaipava, no município de Petrópolis. Essa interdição interrompeu a ligação, desde o temporal, das duas cidades serranas.

Em Teresópolis, os militares do Batalhão Escola de Engenharia, de Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro, começaram nesta segunda-feira a instalação de uma ponte do tipo Bailey. Segundo nota do Comando Militar do Leste, outras pontes serão construídas, conforme as necessidades apontadas pelas prefeituras das cidades afetadas pelas fortes chuvas da semana passada. Em Friburgo, os militares vão instalar pelo menos cinco pontes, também a partir desta segunda.

Um levantamento da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República aponta que 586 militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica trabalham neste momento na região serrana do Rio de Janeiro, atingida por enchentes e deslizamentos de terra.

Ao todo, 12 helicópteros estão sendo utilizados no socorro às vítimas, além de três ambulâncias, 74 viaturas, quatro máquinas pesadas (duas retroescavadeiras e duas pás carregadeiras), dois geradores, uma torre de iluminação, 15 barracas e um hospital de campanha.

Os militares designados para Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis atuam na desobstrução de vias, na remoção de escombros, na distribuição de donativos, no atendimento médico e no transporte de vítimas.

O balanço indica ainda que 225 homens da Força Nacional foram enviados ao local.

Habitação - O governador Sérgio Cabral pediu ao vice-presidente da República, Michel Temer, que as casas do programa Minha Casa Minha Vida, na região serrana fluminense, sejam destinadas integralmente aos desabrigados e moradores de áreas de risco da região. Os dois se reuniram na manhã desta segunda em um hotel da zona sul da cidade.

“O modelo do Minha Casa Minha Vida prevê que apenas 50% das casas sejam destinadas ao cadastro das prefeituras e 50% sejam por sorteio. No caso das cidades em áreas de risco pedimos que 100% das residências sejam colocadas à disposição de moradores”, disse Cabral.

Na reunião, o governador também solicitou a antecipação de recursos da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) destinados à contenção de encostas. Segundo Cabral, o repasse de verbas emergenciais para os sete municípios castigados pelas chuvas e que decretaram estado de calamidade pública será fiscalizado por técnicos dos tribunais de Contas da União (TCU) e do estado (TCE) para evitar o desvio dessas verbas.

Doações – Os apelos por donativos para as vítimas das enchentes no Rio estão sendo ouvidos e as centenas de postos de arrecadação espalhados no estado não param de receber roupas e mantimentos, entre outras doações.

Na sede da Cruz Vermelha, no centro da capital, pessoas chegam a todo momento e não falta trabalho para os mais de 300 voluntários que se revezam no local.

O presidente da filial da Cruz Vermelha no Rio, Luiz Alberto Sampaio, agradeceu à população, mas pediu que as pessoas deem prioridade neste momento à doação de alimentos não perecíveis, produtos de higiene e limpeza, pratos e talheres.

A Cruz Vermelha divulgou endereços em diversos estados para receber doações destinadas às vítimas da tragédia. A entidade pede que sejam doados água potável, alimentos, roupas, cobertores, colchonetes e itens de higiene pessoal, como sabonetes, pastas de dente e fraldas descartáveis. Saiba quais são os locais:

AL
Endereço: Av. Com. Gustavo de Paiva, 2.889 – Mangabeiras
CEP:57.038-000 – Maceió – AL
Tel.: (82) 3325-2430 – Fax: (82) 33325.1607

AM
Endereço: Parque Residencial Adrianópolis, QB – Casa 16
CEP:69.020-210 – Manaus – AM.
Tel. Res.: (92) 3236.5704

BA
Endereço: Av. Luis Eduardo Magalhães, 3091
Bairro: Cabula
CEP:41.150.595, Salvador – Bahia
Tel.: (71) 33410414 – (71) 3555.4112

CE
Endereço: Rua José Lourenço, 3.280 – Aldeota
CEP: 60.115-282 – Fortaleza – CE.
Tel.: (85) 3472.3535 / (85) 3472-3531

DF
SCLRN 715, Bloco C, Loja 25
Brasília – DF
Tel.: (61) 3361.6904

MA
Endereço: Av. Getúlio Vargas, 2342 – Monte Castelo
CEP: 65.025-001 – São Luiz – MA
Tel.: (98) 3222-4331

MT
Endereço: Av. Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA) s/n° ao
lado do Comando Geral da Polícia Militar
CEP: 78.058–970 Cuiabá – MT
Tel.: (65) 3641.2629

MS
Endereço: Av. David Correia Leite, 273 Universitaria 2
CEP: 79.071-310 Campo Grande – MS.
Tel: (67) 3388.0056

MG
Endereço: Alameda Ezequiel Dias, 427- Centro
CEP: 30.130-110 – Belo Horizonte – Minas Gerais
Tel.: (31) 3224.2987 / (31) 3226.4233

PA
Endereço: Av. Gentil Bitencourt nº 1.840 Bairro São Braz
CEP: 66.040-000 Belém – PA.
Tel. Filial (91) 3226.2556 / Fax 3226.5934 / 3226.2554

PR
Endereço: Rua Vicente Machado, 1.310-Centro
CEP: 80.420-011 – Curitiba – PR.
Tel:(41) 3016.6622 / (41) 3017.5260
Fax: (41) 3017.5261

PE
Endereço: Rua Itaquicé, 140 IPSEP
51.350-160 Recife m- PE.
Tel.: (81) 3224.5906

RN
Filial do Estado do Rio Grande do Norte
Rua Gastão Mariz, 191 Nova Descoberta
CEP: 59.075-280 Natal – RN
Tel:(84) 3234.1292

RJ
Endereço: Praça Cruz Vermelha, 10/12 Térreo Centro
CEP: 20.230-130 Rio de Janeiro – RJ.
Tel.: (21)2508.9090

RS
Endereço: Av. Independência, 993 – Centro
CEP: 90.035-076 – Porto Alegre – RS.
Tel.: Filial (51) 3391.5955 – 3391.5953

SC
Endereço: Rua Santos Saraiva, 821 – Estreito
CEP: 88.070-100 – Florianópolis – SC.
Tel.Filial (48) 3244.6681
Tel.: (48) 3244.4718

SP
Endereço: Av. Moreira Guimarães, 699 – Indianópolis
CEP: 04.074-031 – São Paulo – SP.
Tel.: (11) 5056-8666

A organização também cadastra doadores pelo site: http://cruzvermelha.org.br/

A CartaCapital tem publicado uma série de artigos e análises de especialistas sobre a tragédia no Rio. Leia:

, por Ricardo Kotscho

, por Paulo Henrique Amorim

, com fotos da AFP

, por Paulo Daniel

, do Vermelho

, por Leornardo Sakamoto

, por Raquel Rolnik

, por Raquel Rolnik

. Por Aspasia Camargo, Envolverde

, entrevista com Emínia Maricato, no Viomundo

, da Radioagência NP

, da Agência Brasil

, por Raquel Rolnik

. Por Felipe Corazza

. Por Álvaro Rodrigues dos Santos
. Da Agência Brasil
(Com informações da Agência Brasil)

“O modelo do Minha Casa Minha Vida prevê que apenas 50% das casas sejam destinadas ao cadastro das prefeituras e 50% sejam por sorteio. No caso das cidades em áreas de risco pedimos que 100% das residências sejam colocadas à disposição de moradores”, disse Cabral.

registrado em: