Sociedade

Trânsito

Carros causam mais congestionamento que manifestações

por Piero Locatelli — publicado 11/07/2013 10h54, última modificação 11/07/2013 11h34
Dados da CET mostram que, em junho, mês com vários protestos, maior trânsito em São Paulo ocorreu em um dia sem manifestações

O dia com mais congestionamentos em São Paulo no mês de junho não teve um grande protesto. Dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) mostram que os próprios carros atrapalham o trânsito da cidade mais do que qualquer manifestação, mesmo que dezenas de milhares de pessoas estejam nas ruas.

No mês passado, quando a cidade foi tomada por protestos, o maior congestionamento aconteceu no dia 12, quarta-feira de dia dos namorados, entre o terceiro e o quarto protestos chamados pelo Movimento Passe Livre. Naquele dia, a lentidão alcançou 282 quilômetros nas vias monitoradas pela CET durante a tarde.

Os dados da companhia no mês passado não trazem nenhuma relação entre as manifestações e o total de vias congestionadas na cidade. Por exemplo: o dia 20 de junho, data do último protesto, quando a Paulista foi trancada por diversos grupos, foi o segundo dia com menor congestionamento no período da tarde.

Os dados completos estão disponíveis no link acima, e se referem aos 868 km monitorados na cidade pela CET, que, segundo a própria companhia, “compreendem os principais corredores que ligam o centro aos bairros, especialmente aqueles que interferem no trânsito de uma forma geral.”