Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Associação Médica Brasileira oferece ajuda para cubanos em busca de “asilo político"

Sociedade

Mais Médicos

Associação Médica Brasileira oferece ajuda para cubanos em busca de “asilo político"

por Redação — publicado 13/02/2014 18h05, última modificação 13/02/2014 18h23
O Programa de Apoio ao Médico Estrangeiro é anunciado no site da associação com uma mensagem em espanhol: "Si es un médico extranjero y está en situación de riesgo en Brasil, pida ayuda"
AMB Mais Médicos

Site da AMB oferece "ajuda' aos médicos cubanos

A Associação Médica Brasileira (AMB) está oferecendo ajuda aos cubanos. O Programa de Apoio ao Médico Estrangeiro é anunciado no site da associação logo na home com uma mensagem em espanhol:Si es un médico extranjero y está en situación de riesgo en Brasil, pida ayuda”. A entidade é a principal opositora do programa Mais Médicos, do governo federal, que trouxe profissionais cubanos para trabalhar no País desde o ano passado.

“O objetivo da entidade é atender médicos, tanto de Cuba como de outras nacionalidades, que necessitem de orientação caso haja insatisfação no Programa Mais Médicos pelas condições a que estão submetidos, assim como desejem solicitar refúgio / asilo político,” diz o comunicado da associação.

Nesta semana, a médica cubana Ramona Rodriguez, que abandonou o Mais Médicos, foi contratada pela Associação Médica Brasileira para ganhar 3 mil reais exercendo outras funções.

Em maio e 2013, ao referir-se aos médicos formados em Cuba, o presidente da AMB, Florentino Cardoso, afirmou que “o Brasil quer trazer a escória”. “Desafio a quem quer que seja mostrar a excelência da medicina cubana. Os médicos formados lá estudam quatro anos, mas, para poderem exercer a profissão naquele próprio país, têm que estudar mais dois anos em outra faculdade.”

registrado em: ,