Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Além do papel

Sociedade

Reforma

Além do papel

por Redação Carta Capital — publicado 28/10/2011 15h04, última modificação 31/10/2011 11h40
CartaCapital lança versão para o iPad e novo site e reforça conteúdo analítico
site3

CartaCapital lança versão para o iPad e novo site e reforça conteúdo analítico

A partir de 31 de outubro, o site de CartaCapital (www.cartacapital.com.br) passa a ter nova cara. O predomínio do branco deu ao portal um visual mais claro e a home page foi reorganizada de modo a aumentar o leque de notícias disponíveis e tornar a navegação mais fácil e funcional. A profunda alteração do layout, realizada em parceria com a Almirante Comunicação Integrada, empresa que há 11 anos atua em projetos para a internet, faz parte de um processo mais amplo e que levou quatro meses de trabalho: o forte investimento na produção de conteúdo exclusivo para a versão on-line de CartaCapital, consolidando-a como um meio de comunicação de análise e reflexão sobre as rea-lidades brasileira e internacional.

O jornalista Gianni Carta, correspondente de CartaCapital na Europa, veio ao Brasil em junho deste ano para coordenar a reforma de conteúdo. “O site é um reflexo da versão impressa, aproveitando durante a semana algumas matérias produzidas pelos jornalistas da revista. Só que agora com o acréscimo de coberturas e análises realizadas pelos profissionais de dedicação exclusiva ao portal, sempre com o mesmo olhar crítico que -caracterizou CartaCapital ao longo de seus 17 anos de existência.”

Há quatro meses, quando chegou à redação da revista, o jornalista passou a liderar uma equipe de sete repórteres responsáveis por atualizar diariamente a home page. Ele explica que o novo site não visa ser uma agência de notícias, tampouco se propõe a acompanhar a produção em massa de matérias minuto a minuto como nos tradicionais portais brasileiros, responsáveis pela cobertura. “Queremos oferecer aos leitores textos de reflexão e de opinião sobre os principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Queremos que eles nos busquem para aprofundar discussões sobre política, economia e cultura, entre outros temas, sempre com a certeza de que encontrarão no nosso site a visão de mundo crítica que marca o trabalho de CartaCapital.”

 

O portal de internet mantém os pilares que consolidaram a versão impressa: política, economia e cultura. Entretanto, diz Gianni Carta, o formato digital permite que outras áreas sejam exploradas, como sociedade e comportamento, temas que ganharam destaque desde o início da reformulação. Os profissionais do site têm preocupação especial em seguir os desdobramentos de fatos ocorridos em regiões distantes dos grandes centros do País, muitas vezes relegados a segundo plano no noticiário. “Sabemos que nosso público, com grande número de professores, estudantes e profissionais formadores de opinião é forte também nessas regiões. Por isso, queremos contemplá-los com leituras das realidades onde eles estão inseridos.”

O novo site visa estabelecer um canal de comunicação direto entre os jornalistas de CartaCapital e seus leitores. Desse modo, editores e repórteres especiais inauguram blogs nos quais analisam as áreas de política nacional e internacional, direitos humanos, conjuntura econômica, cultura e mídia. Eles ganham um espaço de destaque na home page, ao lado dos colunistas que semanalmente contribuem para a edição no papel, entre eles os economistas Luiz Gonzaga Belluzzo e Delfim Netto, o cientista político Marcos Coimbra e o desembargador Wálter Maierovitch, além do diretor de redação da revista, Mino Carta.

O portal pretende firmar-se como referência em análises da realidade internacional. Para tanto, CartaCapital- on-line fechou acordos de intercâmbio de conteúdo com a The Economist Intelligence Unit – centro de produção de informação fundado em 1946 pela prestigiosa revista The Economist –, com o The Observer (semanário ligado ao jornal inglês The Guardian) e com a agência de notícias France Press. Esta permite ainda que os internautas acessem vídeos e conteúdo multimídia sobre política mundial.

Além disso, vídeos, áudios e outros podcasts produzidos pelo próprio grupo de jornalistas do portal e por colaboradores ganham espaço de destaque na home page. Por último, a versão digital traz ainda planos de aula, artigos e reportagens das publicações Carta na Escola- e Carta Fundamental, voltadas para o magistério do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, respectivamente.

 

O lançamento da 14ª edição de As Empresas Mais Admiradas no Brasil marca ainda a estreia de CartaCapital no formato iPad. O aplicativo, recentemente disponibilizado para o tablet da Apple após cinco meses de planejamento gráfico e trabalhos de licenciamento, permite aos leitores baixar, sempre aos sábados, a íntegra da edição impressa da revista em seus dispositivos. Além de proporcionar uma experiência visual inovadora, trata-se de um elo entre o site da publicação e a versão que chega às bancas todas as semanas. Isso porque as matérias disponíveis no tablet sobre assuntos abordados no website têm links de direcionamento para reflexões complementares no portal. CartaCapital no iPad vai oferecer uma série de conteúdos multimídia como vídeos e áudios. Até março do próximo ano, o download de edições da revista -poderá ser feito gratuitamente.