Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / A mulher que venceu a Renault

Sociedade

Renault

A mulher que venceu a Renault

por Rodrigo Martins publicado 23/03/2011 12h22, última modificação 23/03/2011 12h22
A montadora celebra um acordo com a consumidora que reclamou na internet de carro quebrado há quase quatro anos

Um acordo encerrou o litígio entre a Renault do Brasil e uma consumidora que reclamou na internet do seu carro, parado há quase quatro anos na garagem devido a problemas no motor. Cansada da demora da Justiça para resolver o caso, a advogada Daniely Argenton usou redes sociais e criou um site (www.meucarrofalha.com.br) para criticar a má assistência oferecida pela montadora. Reuniu mais de 2,7 mil seguidores no Twitter e 700 mil visitantes no site, além de ter publicado vídeos no YouTube com mais de 100 mil visualizações (clique para ler a matéria completa, publicada na edição 638 de CartaCapital).
Diante da repercussão negativa, a Renault obteve uma liminar judicial para tentar calar a consumidora na internet. Voltou atrás e agora celebrou o acordo, que prevê o ressarcimento dos danos causados à usuária e a extinção dos processos de parte a parte. “Finalmente, eu consegui fazer com que me ouvissem e resolvessem meu problema. E, para agradecer o apoio dos internautas, exigi que a Renault se comprometesse a doar um Clio zero quilômetro para a AACD”, explica Daniely a CartaCapital.
A consumidora considera o seu problema com a Renault resolvido, mas não pretende apagar o site que criou. “Na verdade, quero remodelá-lo, para que ele possa abrigar casos de outros clientes que se sintam lesados pelas empresas. Será uma espécie de central de reclamações online”, comenta Daniely. Quem quiser conhecer o projeto, pode acessar o perfil @meucarrofalha no Twitter.

registrado em: