Você está aqui: Página Inicial / Saúde / OMS admite que novo coronavírus pode ser transmissível entre humanos

Saúde

Saúde

OMS admite que novo coronavírus pode ser transmissível entre humanos

por Deustche Welle — publicado 14/05/2013 09h02
Arábia Saudita e França confirmam mais casos da doença. Mais de 30 pessoas já foram contaminadas, pelo menos 18 morreram. É provável que NCoV seja transmitido entre humanos, após contato prolongado.
Bertrand Langlois / AFP
Marisol Touraine

A ministra da Saúde da França, Marisol Touraine, durante entrevista coletiva na segunda-feira 12, em Saint-Maurice, localidade próxima a Paris. A doença é transmissível entre humanos

A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou neste domingo (12/05) a possibilidade de que o novo coronavírus (NCoV) seja transmitido entre seres humanos, mas somente após o contato próximo e prolongado. Desde que foi descoberto em 2012, o vírus já causou ao menos 18 mortes. No total já houve 34 casos da doença confirmados em laboratório, quase todos no Oriente Médio, informou a OMS.

O ministro da Saúde da Arábia Saudita, Abdullah Al Rabiah, confirmou em entrevista coletiva, no domingo, mais dois óbitos em consequência do vírus, elevando assim para nove o número de mortes no país, de um total de 15 doentes. O primeiro caso conhecido de infecção pelo novo coronavírus foi registrado em setembro de 2012 na Arábia Saudita.

No sábado, a ministra francesa da Saúde, Marisol Touraine, comunicou a existência de um segundo enfermo com o NCoV no país. O homem de 50 anos estivera internado no mesmo quarto do hospital em Valenciennes que a primeira vítima – um francês de 65 anos, de volta de uma excursão de férias em Dubai.

Os pacientes foram transferidos para quartos isolados numa UTI, na cidade de Lille. Pessoas que estiveram em contato com eles, inclusive participantes da excursão em Dubai, estão sendo examinadas. Segundo a ministra, o primeiro paciente "está em situação estável, mas preocupante".

Touraine assegurou que panfletos com medidas preventivas e sinais potenciais da doença vão estar disponíveis nos aeroportos franceses, especialmente para os passageiros com destino à Península Arábica. As autoridades afirmaram, ainda, que os exames de três outros casos suspeitos deram negativo.

Mesma família do vírus da SARS

O subdiretor-geral de Segurança Sanitária e Meio Ambiente da OMS, Keiji Fukuda, ressaltou que "este novo vírus não é o vírus da SARS", e que não estão claras as causas e a forma de transmissão. Ele acrescentou que, por enquanto, não há evidências de que o NCoV possa ser transmitido em grande escala. Especialistas em saúde estudam possíveis novos casos no Reino Unido e na Alemanha.

Entre os principais sintomas iniciais do NCoV, que atinge principalmente pessoas com o sistema imunológico debilitado, estão febre e tosse, que podem evoluir para uma pneumonia. O novo coronavírus está relacionado a um vírus dos morcegos. Os cientistas consideram possível a doença ter sido transmitida para os seres humanos por morcegos ou por outros animais, como camelos e cabras. Outra hipótese é a transmissão através de frutas contaminadas com excrementos de animais.

O novo coronavírus pertence à mesma família viral da síndrome respiratória aguda grave (sigla SARS, em inglês). Dez anos atrás, das cerca de 8 mil pessoas que contraíram essa doença, 775 morreram, a maioria delas na Ásia. O primeiro caso da grave pneumonia atípica foi detectado na China, no final de 2002.

Edição: Augusto Valente
CMN/rtr/dpa/afp
Leia mais em www.dw.de/brasil

registrado em: