Você está aqui: Página Inicial / Revista / A promoção do caos / Vai explicar
Número 893,

Sociedade

Papinho Gourmet

Vai explicar

por Marcio Alemão publicado 26/03/2016 22h48
– Por que alguém paga 40 reais em uma garrafa de cerveja?
Ilustração: Estella Maris / Fotos: iStockPhoto
Papinho-Gourmet

- Por que ainda fazem churrasco de picanha, que hoje vale seu peso em ouro?

–O tal restaurante que agora já são vários, o Paris 6. Já foi?

– Sempre muito cheios, todos eles.

– Filas na porta.

– Com certeza, pra muitos é a realização de um sonho poder ser visto lá dentro.

– Imagino a quantidade de selfies que são produzidas por noite.

– Mas o que de fato impressiona é a qualidade da comida.

– Eu comi mal.

– Eu também.

– Mas essas pessoas que esperam devem comer bem.

– Deve ter um tipo de comida especial que é servida para pessoas que entram sorrindo, fazendo selfies, dando claras e até ruidosas demonstrações de euforia e alegria.

– Talvez você tenha razão. Como não foi o meu caso nem o seu, o que nos serviram não valeu a espera.

– Casos desses são muitos em São Paulo. Até onde sei, o sanduíche de mortadela do Mercadão continua fazendo muito sucesso.

– O pior sanduíche de mortadela que se possa imaginar.

– Assim como o pastel de bacalhau.

– Você escreveu sobre eles há muitos anos.

– Não só eu. Eu comecei, outros vieram atrás, mas lá no Mercadão a venda não chegou a ser abalada.

– Outro local interessante: o América. Acho impressionante a capacidade de fazer tudo sem sabor.

– E continuam fazendo sucesso há décadas.

– Por que azeite da Serra da Mantiqueira custa bem mais caro que azeite português, espanhol ou italiano?

– Deve haver algum motivo matemático. O que realmente não faz sentido é alguém comprar mais de uma vez esse azeite.

– E posso falar? Esse assunto me aborreceu sobremaneira. Azeites chegaram a um preço absurdo. São 400 marcas e numa degustação cega um Gallo pode levar a taça por um décimo do valor.

– E olha que mesmo o Gallo não está tão palatável.

– Como se explica que a gente tenha um dos melhores restaurantes do mundo e ninguém esfrega as mãos e saliva ao mencioná-lo?

– Por que alguém paga mais de 100 reais numa garrafa de cachaça?

– Por que ainda fazem churrasco de picanha, que hoje vale seu peso em ouro?

– Por que nossos embutidos artesanais continuam muito inferiores aos industriais da Europa?

– Por que alguém paga 40 reais em uma garrafa de cerveja?

– O fato é que esse cara anda meio sumido. Dos bares especializados em cervejas diferentes, artesanais, importadas, gourmet, poucos sobreviveram.

– É. Algumas coisas ainda têm lógica.