Você está aqui: Página Inicial / Revista / As pedaladas de Alckmin / Bons bostonianos
Número 883,

Cultura

Cinema

Bons bostonianos

por Orlando Margarido — publicado 15/01/2016 06h04
As investigações do escândalo sexual que abalou a Igreja
Kerry Hayes
Spotlight

The Boston Globe e a denúncia de pedofilia cometida por padres católicos em 2000

Ao comparar a dimensão maior e complexa da reportagem que apura, o jornalista interpretado por Mark Ruffalo em Spotlight – Segredos Revelados usa a expressão “bons alemães”.  É referência ao imediato pós-Guerra, quando a Alemanha alegava desconhecer as atrocidades nazistas, tema de Labirinto de Mentiras, em cartaz. O caso retratado pelo filme de Tom McCarthy, se em outro contexto, desafia a realidade e a lógica. Trata-se da denúncia do jornal The Boston Globe sobre pedofilia cometida por padres católicos de Boston no início de 2000.   

Poderia ser algo restrito e pontual, mas se tornou escândalo mundial e abalou a Igreja. Na linha do cinema sobre jornalismo investigativo, acompanha-se a tarefa da equipe de reportagens especiais, a Spotlight, revivida pelos atores Michael Keaton, Rachel McAdams e Brian D’Arcy James. Eles ouvem relatos de trauma das vítimas, encaram advogados e sacerdotes. Nem todos dispostos a cooperar, numa cidade ciosa de sua fé e tradição, preceitos convenientes quando se quer enterrar a história.