Você está aqui: Página Inicial / Revista / Assim caminha o Brasil / Lula e 2018
Número 875,

Política

Entrevista

Lula e 2018

por Redação — publicado 06/11/2015 14h58
O ex-presidente reafirma: pode ser novamente candidato à Presidência
Ricardo Stuckert/IL
Lula

Na conversa com Kennedy Alencar, do SBT

Em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, exibida no Jornal do SBT, o ex-presidente Lula confirmou o que tem dito em encontros reservados: se for necessário defender o projeto de inclusão social implementado pelo PT nos últimos 12 anos, ele será candidato à Presidência em 2018.

Na conversa, dividida em dois blocos, Lula disse não temer ser preso pela Operação Lava Jato, exaltou a autonomia do Ministério Público e da Polícia Federal, garantidas durante a sua gestão e ao longo da administração de Dilma Rousseff, e afirmou que a população sabe distinguir os fatos dos boatos e calúnias.

O ex-presidente criticou as desonerações de impostos concedidas durante o primeiro mandato de sua sucessora. Segundo ele, o objetivo de manter o desemprego baixo foi alcançado até o fim de 2014, mas o governo não conseguiu perceber o impacto sobre a arrecadação. E agora não tem alternativa a não ser o ajuste.

Lula também disse considerar um erro o represamento dos reajustes da gasolina ao longo dos últimos anos por causa dos prejuízos ao caixa da Petrobras e dos impactos recentes sobre a inflação após a liberação dos aumentos neste ano. Para recuperar a economia, propôs um choque de crédito.

No fim da entrevista, Lula dedicou algumas palavras a Fernando Henrique Cardoso. Segundo ele, o tucano demonstra “soberba” e tem inveja de seu sucesso. “O Fernando Henrique achou que eu faria um péssimo governo e ele voltaria nos braços do povo. Mas meu governo foi aplaudido no mundo inteiro por ter incluído milhões de brasileiros.”

Lula
Ricardo Stuckert/Instituto Lula

registrado em: ,