Você está aqui: Página Inicial / Revista / Lula Exclusivo / Não é guerra civil?
Número 802,

Sociedade

Violência

Não é guerra civil?

por Redação — publicado 01/06/2014 05h32
Em 2012, mais de 56 mil brasileiros foram assassinados

Já era absurdo? Ficou ainda mais. O Brasil registrou 56,3 mil assassinatos em 2012, o maior número desde 1980, quando o Ministério da Saúde começou a contabilizar as ocorrências no Sistema de Informações sobre Mortalidade. A taxa de homicídios também alcançou o patamar mais elevado da série histórica, com 29 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, qualquer índice superior a 10 mortes por 100 mil habitantes é epidêmico.

Os dados foram divulgados na terça-feira 27 pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador do Mapa da Violência no Brasil. “As nossas taxas são 50 a 100 vezes superiores às de países como o Japão”, observou o especialista. “Sem reformas que mexam no sistema penitenciário e no modelo da Polícia Civil e Militar, não resolveremos.” Roraima, Ceará e Acre foram os estados que mais contribuíram para o aumento da taxa. O número de homicídios cresceu 71,3%, 36,5% e 22,4%, respectivamente.

registrado em: