Você está aqui: Página Inicial / Revista / Os comparsas / O desafio mitológico de “Trágica.3”
Número 800,

Cultura

Teatro

O desafio mitológico de “Trágica.3”

por Igor Giannasi — publicado 17/05/2014 06h07
Peça com Letícia Sabatella e dirigida por Guilherme Leme está em cartaz em São Paulo
Divulgação
Trágica

Matar e morrer. Miwa (Electra), Denise (Medeia e Letícia (Antígona)

Trágica.3
Guilherme Leme
Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo
Até 7 de julho

Trágica.3 é o reencontro do diretor teatral Guilherme Leme com clássicos da tragédia grega. Ele conduziu RockAntygona, versão da obra de Sófocles, e atuou em MedeaMaterial, do dramaturgo alemão Heiner Müller. Em performances independentes dentro do espetáculo, as atrizes Denise Del Vecchio, Miwa Yanagizawa e Letícia Sabatella incorporam, respectivamente, Medeia, a que mata, Electra, a que manda matar, e Antígona, a que se mata.

Numa interpretação de gestos contidos, Letícia evoca o sofrimento de Antígona, que, após a morte do
irmão Polinices, desafia Creonte, o tirano de Tebas, a lhe dar um enterro digno. Em seguida, Miwa, em um desafio corporal, assume Electra, também da obra do dramaturgo Sófocles, que aguarda o retorno do irmão para vingar o assassinato do pai pela própria mãe. Por fim, Denise surge como uma sóbria Medeia, em trecho da peça de Müller sobre o personagem de Eurípedes que mata seus filhos para vingar a traição do marido.

Uma climática e eficiente trilha sonora executada ao vivo pelos músicos e atores Fernando Alves Pinto e Marcello H ajuda na composição do espetáculo, que conta ainda com o belo figurino de Gloria Coelho.

registrado em: