Você está aqui: Página Inicial / Revista / A saúde está doente / Múltiplas faces
Número 757, Julho 2013

Cultura

Arte

Múltiplas faces

por Orlando Margarido — publicado 14/07/2013 19h18
Exposição reúne variadas representações de Cristo e santos por mestres italianos
 Lorenzo Lotto

Notável entre os notáveis. Cristo e a Adúltera (1548-1550), óleo sobre tela do veneziano Lorenzo Lotto

Herança do Sagrado
Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro
Até 13 de outubro

Edessa, o sudário assim intitulado pela Igreja Ortodoxa entre os séculos III e IV, a imagem de Cristo tornou-se uma das mais difundidas na arte. A premissa orienta a reunião de uma centena de obras na mostra Herança do Sagrado, em cartaz até 13 de outubro no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. A peça do Mandylion, tecido de linho no qual está o rosto de Cristo em têmpera, dá início ao percurso de quatro seções. Entre episódios da vida de Jesus e representações de Maria e dos santos há pinturas, esculturas e objetos de mestres como Leonardo da Vinci, Michelangelo, Caravaggio, Ticiano, Bernini e Guido Reni. Entre os poucos não italianos está o flamengo Rubens com a tapeçaria Ressurreição de Cristo.

A relevância dada ao caráter religioso das obras vindas do Vaticano e de instituições italianas explica-se em parte por ser iniciativa atrelada à Jornada Mundial da Juventude e à visita do papa.  “Mas será oportunidade para se apreciar a variedade de representações desses ícones cristãos por diferentes autores e a excelência desses”, aponta o curador Giovanni Morello, que trabalhou por três décadas na Biblioteca do Vaticano. É significativa dessa aproximação uma pintura de Nossa Senhora Aparecida enviada pelo Brasil à Basílica de São Pedro. Entre as poucas réplicas selecionadas, garante o especialista, está a Pietà de Michelangelo, obra de 1975 feita três anos depois de um ataque à original. Também vem uma cópia do óleo sobre tela Sant’Isidoro Agricola, de Caravaggio, representado contudo na original São Genaro Degolado ou Sant’Agapito, pintura exibida na exposição nacional do mestre em 2012.

Morello destaca o raro empréstimo para viagens do óleo sobre madeira Cristo Salvator Mundi, no qual Da Vinci representou a figura com um globo com quatro partes do planeta, quando o normal à época eram três. Sua escolha afetiva, no entanto, é da pintura Cristo e a Adúltera, de Lorenzo Lotto. “A disposição dos personagens é perfeita e o uso das cores, notável.”

registrado em: