Você está aqui: Página Inicial / Política / Um Ato Público em defesa da democracia

Política

Manifesto

Um Ato Público em defesa da democracia

por Redação Carta Capital — publicado 24/09/2010 10h30, última modificação 06/06/2015 18h17
Em São Paulo, evento critica a cobertura jornalística das eleições por parte da grande imprensa.

Em São Paulo, evento critica a cobertura jornalística das eleições por parte da grande imprensa.

O auditório da sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo ficou superlotado na noite destra quinta-feira 23. Trezentas pessoas dentro, duzentas fora. Era o ato em defesa da democracia, chamado para questionar a cobertura das eleições presidenciais que vem sendo realizada pela grande imprensa.

O evento foi convocado pelo Centro de Estudos da Mídia Alternatriva Barão de Itararé e contou com presença de jornalistas, parlamentares, estudantes e sindicalistas. Entre eles, a deputada federal pelo PSB, Luiza Erundina.

O jornalista Altamiro Borges leu um manifesto, que deixou claro os objetivos da manifestação. O alvo claro era o “denuncismo” que tomou conta do noticiário estas últimas semanas de campanha eleitoral.

Entre as propostas aprovadas pelos presentes está uma campanha de solidadariedade à revista CartaCapital, diante da intimidação que foi alvo por parte da , Vice-Procuradora Geral junto ao TRE.

 Outra, foi um chamamento para que os presentes assinassem as publicações comprometidas com a democracia.

Ficam aqui registrados nossos agradecimentos. É salutar que os veículos de comunicação se posicionem abertamente nos processos eleitorais.  É uma prática sadia, típica do bom jornalismo e comum em países da Europa, da América Latina e nos Estados Unidos.

 O condenável é o engajamento explícito travestido de imparcialidade, pois o leitor, como o consumidor de qualquer produto, tem o direito de escolha, de saber o que compra. O rótulo na embalagem tem que explicar adequadamente o que é o produto.

 Como é condenável a prática da denúncia vazia, sem a apuração necessária,  sem consistência, baseada em fontes questionáveis. E direcionada a um só alvo.

registrado em: