Política

Justiça

Tribunal Militar avalia se vai abrir ficha de Dilma na prisão da Ditadura

por Redação Carta Capital — publicado 06/10/2010 10h54, última modificação 06/06/2015 18h55
Folha de S.Paulo quer ter acesso aos documentos do processo que levou Dilma à prisão. Julgamento de ontem foi suspenso após pedido de vista

Folha de S.Paulo quer ter acesso aos documentos do processo que levou Dilma à prisão. Julgamento de ontem foi suspenso após pedido de vista

O passado de Dilma ainda incomoda o jornal Folha de S. Paulo, que entrou com um mandado de segurança para ter acesso aos arquivos da ditadura sobre o processo que levou à prisão, nos anos 1964-1985, a candidata à presidência pelo PT, Dilma Rousseff.

O Superior Tribunal Militar julgava ontem o recurso, mas a sessão foi suspensa depois que a ministra Maria Elisabeth Rocha pediu vista. O debate estava em 2 x 2 e ainda falta o voto de mais nove ministros para que saia a decisão final.

Discussões e dúvidas pairam sobre o recurso da Folha. O ministro Marcos Martins Torres, que havia negado o pedido do diário na semana passada, questinou as intenções do jornal e declarou que “talvez não seja propriamente a de informar, mas possivelmente a de criar um fato novo às vésperas das eleições”.

A advogada da Folha, Taís Gaparian disse ter “confiança de que o tribunal vai proferir a decisão em tempo hábil de informar o cidadão, antes do segundo turno”.

:

registrado em: