Você está aqui: Página Inicial / Política / Registro de Atella ao PT não foi efetivado

Política

Quebra de sigilo

Registro de Atella ao PT não foi efetivado

por Redação Carta Capital — publicado 04/09/2010 17h46, última modificação 04/09/2010 17h56
Em nota de esclarecimento Partido diz que erro na grafia do sobrenome impossibilitou a filiação do contador

O Diretório do PT de São Paulo divulgou nota à imprensa neste sábado, dizendo que foi apresentada ao Partido uma proposta de filiação de Antônio Carlos Atella Ferreira, o contador que teria sido contratado para levantar dados do IR de Verônica Serra, filha do candidato à presidência José Serra (PSDB), em outubro de 2003.

Segundo o documento, por conta de um erro na grafia do sobrenome (Atelka em vez de Atella) a “Justiça Eleitoral deixou de efetivar o registro da filiação” do contador. Assinada por Edinho da Silva, presidente estadual do diretório, a nota afirma ainda que Atella Ferreira nunca procurou os dirigentes do diretório de Mauá “para corrigir a situação da sua filiação junto à Justiça Eleitoral e nunca participou de qualquer órgão de direção partidária, nem de qualquer evento, seminário, reunião ou atividade promovida pelo Diretório, não tendo nunca cumprido quaisquer obrigações estatutárias estabelecidas para os nossos filiados, nem mesmo sequer comparecido para votar em quaisquer dos nossos processos eleitorais internos”.

Por fim, outro trecho diz que “tanto perante a Justiça eleitoral como para o Partido dos Trabalhadores, ele não é considerado como integrante do nosso quadro de filiados.”

A informação da filiação de Atella ao PT foi confirmada oficialmente ao Jornal Nacional, na noite desta sexta-feira, por meio da assessoria do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Leia a nota na íntegra:

Diante das notícias veiculadas por órgãos de imprensa acerca da filiação do Sr. ANTÔNIO CARLOS ATELLA FERREIRA ao Partido dos Trabalhadores (Diretório de Mauá – São Paulo), o DIRETÓRIO ESTADUAL DE SÃO PAULO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES vem de público esclarecer que:

1. Foi apresentada ao Diretório Municipal do PT de Mauá, em outubro de 2003, proposta de filiação do Sr. ANTÔNIO CARLOS ATELLA FERREIRA;

2. Ocorre, porém, que ao ser escrita ou digitada a solicitação de filiação, o seu nome foi grafado de forma incorreta, encaminhando-se, em decorrência disso, aos órgãos competentes da Justiça Eleitoral, o pedido de registro de filiação em nome de ANTÕNIO CARLOS “ATELKA” FERREIRA;

3. Em decorrência de não existir compatibilidade entre o nome constante do pedido de registro de filiação e os documentos eleitorais firmados em nome de ANTÔNIO CARLOS ATELLA FERREIRA, a Justiça Eleitoral deixou de efetivar o registro da filiação;

4. Desde então, o Sr. ANTÔNIO CALOS ATELLA FERREIRA nunca procurou os Dirigentes do Diretório de Mauá para corrigir a situação da sua filiação junto a Justiça Eleitoral. Da mesma forma, ele nunca participou de qualquer órgão de direção partidária, nem de qualquer evento, seminário, reunião ou atividade promovida pelo Diretório, não tendo nunca cumprido quaisquer obrigações estatutárias estabelecidas para os nossos filiados, nem mesmo sequer comparecido para votar em quaisquer dos nossos processos eleitorais internos;

5. Assim, o Sr. ANTÔNIO CARLOS ATELLA FERREIRA, por não ter tomado qualquer iniciativa para regularizar o registro da sua filiação, acabou por ter o seu nome excluído, pela Justiça Eleitoral, do quadro de filiados do Partido dos Trabalhadores, não tendo ainda em momento algum, ao logo de todos estes anos, participado minimamente da nossa vida partidária. Desse modo, tanto perante a Justiça eleitoral como para o Partido dos Trabalhadores, ele não é considerado como integrante do nosso quadro de filiados.

São Paulo, 3 de 0utubro de 2010

EDINHO SILVA
Presidente Estadual do PT-SP

registrado em: