Você está aqui: Página Inicial / Política / 'Não há estremecimento do governo com a base aliada'

Política

Governo

'Não há estremecimento do governo com a base aliada'

por Agência Brasil publicado 19/08/2011 12h30, última modificação 19/08/2011 12h43
O vice-presidente Michel Temer também elogiou Dilma pela atitude de ampliar o diálogo com os partidos de base

Por Vladimir Platonow*

O vice-presidente da República, Michel Temer, disse nesta sexta-feira 18 que não há estremecimento entre o governo e a base aliada. A declaração foi dada depois da demissão do ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, anunciada nesta quinta-feira 17.

“Zero de estremecimento. Não há absolutamente esta hipótese. Vocês sabem que a presidenta Dilma, ao receber o pedido do ex-ministro Wagner Rossi, me pediu que indicasse um nome após ouvir a bancada do PMDB. E foi indicado o deputado Mendes Ribeiro (PMDB-RS). A vida continua. Não há estremecimento algum”.

Temer disse não estranhar o fato de vários ministros terem sido trocados em pouco tempo e considerou que as mudanças não afetaram o país. “Houve substituição imediata. Não houve solução de continuidade. A administração está continuando da mesma forma. O governo está lançando os mais variados planos, úteis ao país”.

O vice-presidente elogiou a atitude da presidenta Dilma Rousseff, de procurar ampliar o diálogo com os partidos da base, em conversas ocorridas nos últimos dias. “É uma medida muito útil. Produziu resultados extraordinários. Desde segunda-feira que o governo está reunindo os líderes dos partidos aliados, separadamente, isso tem produzido um resultado muito positivo para o governo”.

*Matéria publicada originalmente na Agência Brasil

registrado em: