Você está aqui: Página Inicial / Política / Maluf é condenado por superfaturamento

Política

TJ-SP

Maluf é condenado por superfaturamento

por Redação — publicado 04/11/2013 14h46, última modificação 04/11/2013 16h54
Segundo interpretação do Ministério Público, ex-prefeito está impedido de disputar as próximas duas eleições
Paulo Maluf

Deputado foi condenado pelo Tribunal de Justiça

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, nesta segunda-feira 4, pelo superfaturamento do túnel Ayrton Senna, obra de sua gestão na Prefeitura de São Paulo (1993-1996). A decisão, segundo informações do ministério Público do Estado de São Paulo, tira os direitos políticos do ex-prefeito pelos próximos cinco anos - o que o impediria de disputar as próximas duas eleições.

O ex-prefeito Reinaldo de Barros (1979-1982), morto em 2011, também foi considerado culpado, além das empreiteiras CBPO e Constran. Barros coordenava a Emurb (Empresa Municipal de Urbanização de São Paulo) enquanto Maluf estava na prefeitura. Segundo a decisão do TJ, eles terão que ressarcir 42 milhões de reais aos cofres públicos - 14,7 milhões de reais somente de Maluf. Em todos os casos, ainda cabem recursos aos tribunais superiores.

Em nota, a defesa de Maluf diz que a condenação não o impede de participar das próximas eleições enquanto os tribunais superiores não julgarem o caso. O processo contra Maluf foi movido em 2001, e começou a ser julgado somente em 2009, quando ele foi condenado pela primeira vez. Segundo o Ministério Público, o valor desviado chega a 200 milhões de reais.

registrado em: