Você está aqui: Página Inicial / Política / Líder da corrida à reeleição, Dilma tem popularidade em queda

Política

Pesquisa Vox Populi / CartaCapital

Líder da corrida à reeleição, Dilma tem popularidade em queda

por Redação — publicado 17/04/2014 08h11, última modificação 17/04/2014 08h13
Desde as manifestações de junho, a aprovação da presidenta à frente do governo caiu 20 pontos
Dilma Vox Populi

Líder na corrida para a reeleição, com 40% das intenções de voto, a presidenta Dilma Rousseff terá de lidar, na campanha, com a insatisfação do eleitor em relação ao seu desempenho à frente do governo federal. É o que aponta uma pesquisa Vox Populi / CartaCapital realizada entre os dias 6 e 8 de abril.

De acordo com o levantamento, a petista tem uma avaliação positiva de 32% (ótimo para 5% e boa para 28%) e negativa para 28% (ruim para 16% e péssimo para 11%).

Como a margem de erro é de 2,1 pontos percentuais, para mais ou para menos, é possível apontar um empate entre os dois tipos de eleitores. Outros 29% consideram o desempenho da presidenta apenas regular. A aprovação da presidenta oscilou, assim, dois pontos para baixo em relação à pesquisa de fevereiro.

No início de junho de 2013, quando surgiram as primeiras manifestações de rua pelo País, o instituto mostrou que a presidenta era bem avaliada por 52% dos eleitores. O índice caiu para 34% oito meses depois e, agora, para 32%.

A avaliação positiva da presidenta é maior entre eleitores do Nordeste (43%), maduros (40%), que estudaram até o ensino fundamental (40%) e com renda inferior a dois salários mínimos (40%).  A avaliação negativa é maior entre quem mora no Sudeste (35%), é jovem ou adulto (29%), tem ensino superior (44%) e ganha mais de cinco salários mínimos (42%).

Já a avaliação do governo federal é positiva para 30% dos entrevistados (ótimo para 4% e bom para 26%) e negativo para 26% (ruim para 15% e péssimo para 11%). Para outros 43%, o desempenho é apenas regular (regular positivo para 26% e regular negativo para 17%).

O nível de satisfação é maior entre a população do Nordeste (38% de avaliação positiva), entre a população idosa (36%), que estudou até o ensino fundamental (37%) e com renda de até dois salários mínimos (37%). A insatisfação se concentra entre eleitores do Sudeste (32%), adultos (27%), com ensino superior (40%) e renda superior a cinco salários mínimos 38%).

Para esta pesquisa, o instituto ouviu 2.200 eleitores em 161 municípios. A margem de erro é de 2,1 pontos percentuais, para mais ou para menos.