Você está aqui: Página Inicial / Política / Leilão do trem-bala não recebe propostas

Política

Transportes

Leilão do trem-bala não recebe propostas

por Redação Carta Capital — publicado 11/07/2011 08h59, última modificação 06/06/2015 18h16
Não houve empresas interessadas. Pela terceira vez, o governo federal terá que adiar a licitação da obra
trem-bala_sitenovo

O novo adiamento do leilão coloca em dúvida, mais uma vez, o futuro do trem-bala Foto: Jupiterimages/AFP

*Atualizado às 16h.

O processo de licitação do trem de alta velocidade, que vai ligar o Rio de Janeiro a São Paulo, não recebeu proposta alguma, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O prazo para que as empresas interessadas na concorrência apresentassem propostas na BM&FBovespa, em São Paulo, venceu nesta segunda-feira 11, às 14h.

A ausência de propostas não chega a ser uma surpresa no mercado, uma vez que, como CartaCapital adiantou na última semana (leia ), a iniciativa privada pressionava o governo para o aumento do teto da obra de 33 para 50 bilhões de reais. "O governo abriu um caminho perigoso ao adiar o leilão do trem pela primeira vez”, disse o diretor titular do Departamento de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Deinfra), Carlos Cavalcanti, para quem o consórcio coreano TAV Brasil deveria ter sido considerado o vencedor em dezembro passado, quando foi o único a apresentar proposta.

O leilão do trem-bala estava marcado para 29 de julho. Com a ausência de investidores interessados no empreendimento, o governo deverá marcar outro prazo ou fazer mudanças no projeto. O diretor da ANTT, Bernardo Figueiredo, dará entrevista às 17h para anunciar as próximas ações para o processo.

É a terceira vez que o governo federal adia a licitação da obra, sonho do governo federal para a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 - no atual patamar, o trem bala, caso saia do papel, o será provavelmente apenas para os Jogos Olímpicos.

*com informações da Agência Brasil

registrado em: