Você está aqui: Página Inicial / Política / Kassab turbina investimentos

Política

Corrida pela prefeitura

Kassab turbina investimentos

por Ricardo Carvalho — publicado 04/10/2011 17h00, última modificação 04/10/2011 17h07
Orçamento para 2012 mostra que prefeito reservou 6 bilhões de reais para investimentos. PT acusa estratégia eleitoral

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), deve triplicar os investimentos na capital no próximo ano, quando tentará emplacar seu candidato para as eleições municipais. As previsões de gastos foram apresentadas na sexta-feira 30, dia em que o Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2012 foi levado à Câmara dos Vereadores. Para se ter uma ideia, enquanto em 2011 a quantidade aplicada para investimentos na cidade não deve ultrapassar os 2,5 bilhões de reais, as previsões para o ano eleitoral chegam a 6,1 bilhões de reais.

A tática é a mesma utilizada na corrida pela prefeitura em 2008. À época, Kassab exercia o cargo em razão da renúncia de José Serra (PSDB) - que deixou o Palácio das Indústrias para disputar o governo do Estado dois anos antes – e venceu Marta Suplicy na eleição municipal. O prefeito entrou na corrida com um superávit bilionário, gasto para distribuir leite nas escolas e construir 100 Assistências Médicas Ambulatoriais, conforme revela o jornal O Estado de S. Paulo. “Na última eleição aconteceu a mesma coisa. O Kassab foi para o pleito com 10 bilhões de reais em caixa para gastar como prefeito-candidato. Assim fica fácil”, avalia o líder do PT na Câmara dos Vereadores, Ítalo Cardoso.

De acordo com o divulgado pelo mesmo jornal, entre 2009 e 2011 Kassab poupou cerca de 7 bilhões de reais, valor que deve ser usado para inflar os gastos da prefeitura no próximo ano. Grande parte das inversões irá para a área de infraestrutura, mas o orçamento – que prevê uma receita bruta de 38 bilhões de reais – também indica gastos em saneamento, reurbanização de favelas, despoluição de rios, recuperação de mananciais e obras viárias. Para Cardoso, trata-se de uma proposta muito mais política do que técnica e que atinge objetivos paliativos. “Nos seu mandato, o Kassab não conseguiu concluir hospitais. Ele também não tem um projeto de moradia em ação na capital e, como fracassou na promessa de universalizar o acesso à creche, tenta uma política emergencial e paliativa (em referência a cessão de áreas públicas a iniciativa privada para a construção de creches)”. De acordo com o líder petista, em 2010 os gastos da prefeitura com a área social ficaram abaixo do previsto no orçamento. “E nos transportes, onde ele (Kassab) gastou mais, 137% do planejado, o dinheiro foi para subsídio das empresas, e não para construir corredores ou terminais”.

A questão do transporte público deve voltar ao centro do debate no próximo ano. O prefeito deve manter a tarifa sem reajuste, a 3 reais, e para isso pagará 660 milhões de reais para as viações de ônibus – 200 milhões a mais do repassado neste ano. No início de 2011, Kassab enfrentou uma série de protestos contra o reajuste da tarifa de 2,70 reais para 3 reais, uma vez que no ano anterior a passagem já havia sido recalculada em 40 centavos. Em 2008, o prefeito tinha como bandeira não mexer nos preços do transporte público durante o ano seguinte à eleição. “Vai ser a mesma coisa de 2008. Não reajusta durante a eleição, mas no mandato arrebenta”, ironiza Cardoso.

Financiamento
Também vereador pelo PT, Chico Macena afirma que os subsequentes superávits arrecadados pelo poder municipal provêm de duas fontes: o forte investimento do setor imobiliário com o pagamento pelas construtoras por obras acima do limite da Lei de Zonemento. Nos últimos três anos, esses pagamentos renderam a prefeitura 1,5 bilhão de reais. “Este superávit também sai da falta de empenho dos orçamentos anteriores. A maioria dos setores – saúde, educação e o destinado às subprefeituras – teve empenhado quantias abaixo da previsão”, diz o vereador. “Essa é uma estratégia para investir pesado em ano eleitoral e para mascarar a falta de um planejamento consistente para a cidade”, conclui.

registrado em: