Você está aqui: Página Inicial / Política / "Percurso" começa hoje em SP mostra a cultura da periferia

Política

Protesto

"Percurso" começa hoje em SP mostra a cultura da periferia

por Thiago Vinícius * — publicado 13/06/2013 14h06, última modificação 13/06/2013 14h15
Agente cultural na zona sul, Thiago Vinicius escreve sobre o projeto "Percurso em Defesa pela Diversidade Cultural - Juventude Periférica e seus desafios"
Marcos Villas-Boas
OD5A5694.jpg

Campinho no Jardim Valquíria, Campo Limpo, zona sul de São Paulo

Violência policial, remoções, encarceramento em massa. Muitas vezes a presença do Estado nos territórios periféricos se resume aos aparatos repressores, enquanto isso falta creche, escola, posto de saúde, saneamento, áreas de esporte lazer, equipamentos culturais. Está em curso um projeto de faxina étnica que exclui sistematicamente a população mais pobre, na sua maioria negra.

Mais esses territórios pulsam e produzem diversas estratégias de resistência e contraposição a este modelo sociedade. Neste sentido, é fundamental debatermos que modelo de cidade e sociedade nós queremos. Quais serão as nossas ações para cobrar as mudanças necessárias junto ao Estado?

Nos dias 13, 14, 15 e 16 de junho acontecerá em São Paulo o Percurso em Defesa pela Diversidade Cultural - Juventude Periférica e seus desafios. Os encontros acontecerão em lugares diferentes dentro da periferia: União Popular de Mulheres/Agência Solano Trindade - Campo Limpo; Parque Santo Dias / CDHEP - Capão Redondo e Circulo Palmarino em Embu das Artes. No evento haverá a participação de jovens e mestres da comunidade de terreiro Ilê Omiojuaro.

Na tarde de quinta-feira, 13, haverá um diálogo aberto sobre Praças Digitais na Praça do Campo do Limpo. A partir das 19h. Estarão presentes Baltazar Honório, Henrique Heder, Sergio Amadeu, Simão Pedro e Rodrigo Savazoni.

No dia 14, a partir das 19h, a atividade será no Circulo Palmarino, Embu das Artes. Haverá a festa Sexta Básica, edição junho, cujo o tema será: Contra a redução da maioridade penal. Apresentações culturais com Banda Nego Veio, Baltazar Honório, Fino du Rap, Gaspar (Z`Africa Brasil), Camila Trindade, Zinho Trindade e Nega Sandra.

No dia 15, sábado, a partir das 09h, a ação será no Centro de Direitos Humanos e Educação Popular do Campo Limpo - CDHEP, com a atividade Autonomia, lutas e tranças de diálogo, participação de Rafael Mesquita - Agência Solano Trindade, Juninho - Circulo Palmarino, Mestre Aderbal de Ashogun - Comunidade de terreiro Ilê OMIOJUARO e Juliana Kitanji - Juventude Viva.

No domingo, 16, no Parque Santos Dias, a partir das 10h, será decidido coletivamente como serão feitos os encaminhamentos das discusões que aconteceram no sábado e como será articulada uma agenda de trabalho comum que evidencie ações afirmativas em ralação ao exeterminio da juventude pobre, negra, periférica, combate a intolerância religiosa entre outras questões inerentes a juventude brasileira.

Serviço:

União Popular de Mulheres - Rua Zacaria Mazel, 128, Jardim Maria Sampaio - Campo Limpo

CDHEP - R. Dr. Luís da Fonseca Galvão, 180, Capão Redondo - A 100 metros da estação capão redondo

Círculo Palmarino - Rua Campos Sales, 43, Jardim Presidente Kennedy, Embu das Artes.

Parque Santo Dias - Rua Jasmim da Beirada, 71, COHAB Adventista Alt. do 4800 da Estrada de Itapecirica.

Praça do Campo Limpo -  Rua José Viriato de Castro, s/n Campo Limpo

*Thiago Vinicius é militante da União Popular de Mulher e articulador da Agência Solano Trindade