Você está aqui: Página Inicial / Política / Filho e irmão de Erenice Guerra são exonerados de cargos no DF

Política

Escândalo

Filho e irmão de Erenice Guerra são exonerados de cargos no DF

por Redação Carta Capital — publicado 16/09/2010 18h59, última modificação 06/06/2015 18h17
Israel Guerra foi acusado de cobrar propina para facilitar um empréstimo junto ao BNDES para a empresa paulista EDRB

[atualizada às 18h59]

O filho da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, Israel Guerra, foi exonerado do cargo que ocupava na Companhia Imobiliária do Distrito Federal (Terracap) na tarde desta quinta-feira 16. O irmão dela, José Euricélio Alves de Carvalho, também foi exonerado, mas da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). Israel foi acusado de cobrar propina para facilitar um empréstimo junto ao BNDES para a empresa paulista EDRB, em matérias publicadas pela revista Veja e pela Folha de S.Paulo.

Erenice Guerra pediu demissão no início da tarde. A carta de demissão foi lida pelo porta-voz da Presidência da República, que acrescentou que o presidente aceitou o pedido. O consultor que acusou o filho de Erenice de participar do esquema é Rubnei Quícoli - que já foi preso por receptação de carga roubada e por portar dinheiro falso.

Leia o comunicado sobre a exoneração de Israel Guerra:

"O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, determinou à Companhia Imobiliária do Distrito Federal (Terracap) a exoneração, nesta quinta-feira (16/09), do empregado comissionado Israel Dourado Guerra e a suspensão de quaisquer pagamentos que o ex-servidor tenha a receber naquela Companhia.

À Corregedoria Geral do Distrito Federal foi determinada a imediata abertura de procedimento administrativo para apurar eventuais irregularidades cometidas pelo ex-empregado no exercício de suas funções, que pode resultar, como penalidade, em ressarcimento ao Erário dos valores recebidos como salário.

À Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) foi determinada a exoneração do servidor comissionado José Euricélio Alves de Carvalho.
Assessoria de Imprensa do Governo do Distrito Federal"

Leia mais sobre o caso

registrado em: ,