Você está aqui: Página Inicial / Política / Em SP, nova manifestação, novo confronto

Política

Tarifas de ônibus

Em SP, nova manifestação, novo confronto

por Redação Carta Capital — publicado 17/02/2011 19h29, última modificação 18/02/2011 09h16
Mais um protesto contra o aumento das tarifas de transportes aconteceu quinta-feira 17 em frente a Prefeitura. Pela segunda vez, a PM reprimiu os manifestantes. Da Redação
Manifestantes acorrentados na Prefeitura

Manifestantes acorrentados na Prefeitura

Cerca de 500 manifestantes, formados em sua maioria por estudantes, entraram em choque com a Força Tática da Polícia Militar e a Guarda Civil Metropolitana  em torno 18h45 da noite no Viaduto do Chá, em frente a prefeitura de São Paulo, nesta quinta-feira 17. O confronto aconteceu em decorrência de um protesto contra o aumento da tarifa de transporte público na capital.

No fim da tarde, os manifestantes começaram a soltar rojões, jogar balões de tinta na fachada do prédio da prefeitura e por fim derrubaram a proteção que os separavam do edifício. Então, os estudantes tomaram o Viaduto do Chá enquanto a Força Tática da polícia montou uma barreira com escudos. Quando os tiros de borracha começaram, o vereador Zé Américo, do PT, entrou no fogo cruzado para tentar negociar uma trégua, mas foi contido por borrifadas de sprays de pimenta.

Após dez minutos de confronto, os manifestantes de dispersaram e o viaduto do Chá ficou vázio, imundo pelos destroços da batalha campal. As vias foram fechadas. Um jovem foi espancado por policiais em frente a prefeitura. Alguns manifestantes tentaram socorre-lo, mas ele acabou sendo levado para dentro do prédio. Uma poça de sangue ficou espalhada pelos paralelepípedos em frente a fachada da prefeitura.

O nome rapaz detido pela polícia no confronto é Vinícius Figueira, estudante. Ele já foi levado por um carro da PM. O capitão Amarildo Garcia diz que o estudante detido atacou dois policiais com uma bandeira e precisou ser contido.

Horas antes do início do protesto contra o aumento nas tarifas de transportes em São Paulo, os estudantes acorrentaram-se às catracas que dão acesso ao prédio da Prefeitura da capital paulista, no Viaduto do Chá. A manifestação começou às 17h desta quinta-feira 17, debaixo de uma forte chuva. A vereadora Juliana Cardoso, que esta na prefeitura, fotografou a cena e publicou em seu perfil do Twitter:

Diversas manifestações já aconteceram na cidade contra o reajuste acima da inflação no preço do bilhete de ônibus, que saltou de 2,70 para 3 reais. No último domingo, as tarifas do metrô e dos ônibus e trens metropolitanos também aumentaram, saindo de 2,65 para 2,90 reais.

registrado em: