Você está aqui: Página Inicial / Política / Escola de Salvador será rebatizada com nome de Marighella

Política

Ditadura

Escola de Salvador será rebatizada com nome de Marighella

por Redação — publicado 12/12/2013 15h27
Comunidade do Colégio Presidente Emílio Garrastazu Médici decidiu, por votação, substituir o nome do ditador pelo do guerrilheiro
Reprodução / Colégio Estadual Presidente Emílio Garrastazu Médici
Marighella

409 votos garantiram que escola seja rebatizada com o nome de Marighella

O Colégio Estadual Presidente Emílio Garrastazu Médici, de Salvador, terá seu nome alterado para Colégio Estadual Carlos Marighella, após eleições realizadas por sua comunidade. A informação foi postada no blog do jornalista Mário Magalhães, do portal UOL. Professores, funcionários e alunos decidiram, com 69% dos votos, rebatizar a instituição de ensino com o nome do guerrilheiro, assassinado em 1969 pela polícia.

Para validação da escolha, os resultados serão submetidos à Secretaria da Educação da Bahia. As votações foram coordenadas pelos pais dos alunos, além dos integrantes da comunidade. Não foi considerado manter o nome do ditador no colégio: os descontentes poderiam votar branco ou nulo.

A escola foi inaugurada em 1972, no período da ditadura brasileira, na qual Médici ocupava o posto de presidente. Em segundo lugar, ficou a homenagem ao geógrafo Milton Santos, que também foi perseguido durante a ditadura, tendo de recorrer ao exílio.

registrado em: , ,